Campanha contra paralisia infantil vai até sexta

O objetivo é alcançar cobertura vacinal igual ou superior a 95% entre as crianças de até 5 anos de idade.
29/09/2022 11:55

Até sexta-feira (30), está acontecendo a Campanha Nacional de Vacinação contra a poliomielite, também conhecida como paralisia infantil. O objetivo é alcançar  cobertura vacinal igual ou superior a 95% entre as crianças de até 5 anos de idade, público-alvo da campanha. A doença foi considerada erradicada no Brasil em 1994, agora, com os baixos índices de vacinação, há o risco de ela voltar.

O servidor do Senado Aires Neves foi vítima da paralisia infantil. Ele contraiu a doença quando tinha apenas dois meses de idade, na década de 1960.

— Houve um tempo em que as crianças morriam ou ficavam com deficiência física severa e irreversível para, nessa condição, enfrentarem a vida. Para que nada disso volte a acontecer, incentivo os colegas a levarem suas crianças aos postos de vacinação. É possível ser feliz e atuante na vida, mesmo com deficiência. Mas é muito melhor a vida sem as sequelas da poliomielite, acreditem — incentiva.

Ilana Trombka, diretora-geral do Senado, também faz um apelo pela vacinação. Ela acredita que as gerações mais novas não têm a lembrança do combate à poliomielite, e isso enfraquece a motivação para buscar a vacina.

— É muito importante que as conquistas da sociedade brasileira, especialmente as da área da saúde, sejam mantidas e ampliadas. O Brasil é um país livre da pólio e é responsabilidade de todos nós fazer com que ele continue assim. É uma vacina muito fácil de se tomar e garante que sigamos no rol de países que não têm mais essa doença, que não tem cura, e que durante muitos anos vitimou nossas crianças — alerta.

A vacina é em gotinha sublingual. Aires lembra ainda que, mesmo após a campanha, a vacina permanecerá disponível para a população.

O Ministério da Saúde informa que as crianças menores de 1 ano devem ser imunizadas conforme a situação vacinal estabelecida no esquema primário. As crianças de 1 a 4 anos devem tomar uma dose da Vacina Oral Poliomielite (VOP), desde que já tenham recebido as três doses de Vacina Inativada Poliomielite (VIP) do esquema básico.

Multivacinação

Também está em curso, até sexta-feira (30), a Campanha Nacional de Multivacinação que visa reduzir o número de crianças e adolescentes menores de 15 anos não vacinados e aumentar as coberturas vacinais.

As vacinas disponíveis são: Hepatite A e B, Penta (DTP/Hib/Hep B), Pneumocócica 10 valente, VIP (Vacina Inativada Poliomielite), VRH (Vacina Rotavírus Humano), Meningocócica C (conjugada), VOP (Vacina Oral Poliomielite), Febre amarela, Tríplice viral (Sarampo, Rubéola, Caxumba), Tetraviral (Sarampo, Rubéola, Caxumba, Varicela), DTP (tríplice bacteriana), Varicela e HPV quadrivalente (Papilomavírus Humano).

Por: Comunicação interna do Senado/ intranet

Foto: Fiocruz/divulgação