90% dos procedimentos em dentistas são liberados automaticamente pelo SIS

Carteira a ser usada é a de fundo branco, da rede credenciada diretamente pelo SIS. Elas valem para consultórios do DF
19/11/2021 11:25

Uma boa parte dos procedimentos odontológicos prestados por clínicas credenciadas diretamente ao SIS, cerca de 90%, não requer mais autorização prévia do plano de saúde, ou seja, têm liberação automática quando usada a carteira de fundo branco, da rede própria (no DF). Coordenadora de autorização na área de odontologia, a servidora Katherine Beck explica que o SIS fez uma análise criteriosa de mais de mil procedimentos possíveis para traçar um novo perfil de atendimento.

– Removemos o excesso de travas e agregamos outras normativas importantes, como idade, prazo para repetição do evento no mesmo elemento dentário ou número máximo de sessões, em atendimentos terapêuticos ou clínicos nos procedimentos a laser.

De acordo com Katherine, que é dentista por formação, a nova planilha que orienta os prestadores de serviços odontológicos facilita o trabalho das clínicas e o recebimento de informações por meio do sistema de gestão em saúde do Senado Federal chamado Saúde SF.

–  A proposta é ganharmos tempo e agilizar os tratamentos em um fluxo lógico e eficiente dentro das normativas da ANS, da legislação e protocolos do SIS para todo o segmento de odontologia.

Autorizados

Entre os procedimentos mais comuns que passam a ter liberação automática estão as extrações dentárias complexas, as facetas diretas em resina fotopolimerizável, ou as indiretas em porcelana ou cerômeros, os procedimentos de prótese, as enxertias, procedimentos cirúrgicos de pequeno porte e os tratamentos periodontais que antes requeriam perícias inicial e final. Também não precisam de autorização os exames de imagem, como radiografias e tomografias com laudo, por exemplo.

Além disso, estão previamente autorizados:

-  todos os procedimentos radiológicos, inclusive tomografias computadorizadas (TC). As ressonâncias magnéticas (RM) ainda precisam ser autorizadas pelo plano;

-  todos os procedimentos restauradores e protéticos;

-  todos os tratamentos periodontais moderados ou avançados;

-  todos os procedimentos cirúrgicos tipo extrações simples ou complexas, como remoção de dentes inclusos e impactados; denominados, cirurgia oral menor. Exceção: cirurgias ortognáticas ou de ATM – realizadas exclusivamente em ambiente hospitalar e a cirurgia oral maior, quando a indicação dessa última for ambiente hospitalar por imperativo clínico;

-  todos os procedimentos endodônticos – tratamento e retratamento de canal;

-  todos os procedimentos a laser de cunho terapêutico;

-  todos os procedimentos de odontopediatria, inclusive de reabilitação protética.