Plenário aprova projeto que institui concursos para descobrir novos escritores — Rádio Senado
Votações

Plenário aprova projeto que institui concursos para descobrir novos escritores

O Plenário do Senado aprovou o projeto que inclui na Política Nacional do Livro a obrigação de o Poder Executivo promover concursos regionais em todo o País em busca de novos autores. O relator, senador Styvenson Valentim PODE-RN), argumentou que a proposta é um estímulo à produção nacional e à revelação de novos talentos. Já o senador Eduardo Girão (PODE-CE) destacou a falta de incentivos para a produção literária nacional ao citar o escritor independente Mailson Furtado, de 27 anos, vencedor de dois prêmios Jabuti.

07/05/2019, 23h14 - ATUALIZADO EM 07/05/2019, 23h14
Duração de áudio: 01:56
Plenário do Senado Federal durante sessão deliberativa ordinária. Ordem do dia.

À mesa:
senador Luis Carlos Heinze (PP-RS);
presidente do Senado, senador Davi Alcolumbre (DEM-AP);
ex-senador João Capiberibe.

Foto: Marcos Oliveira/Agência Senado
Foto: Marcos Oliveira/Agência Senado

Transcrição
LOC: PLENÁRIO DO SENADO APROVA PROJETO QUE INSTITUI CONCURSOS LITERÁRIOS PARA DESCOBRIR NOVOS ESCRITORES. LOC: UM OUTRO OBJETIVO DA PROPOSTA É ESTIMULAR A PRODUÇÃO DE LITERATURA REGIONAL. REPÓRTER HÉRICA CHRISTIAN. TÉC: Por unanimidade, o Plenário do Senado aprovou o projeto que inclui na Política Nacional do Livro a obrigação de o Poder Executivo promover concursos regionais em todo o País para incentivar novos autores. O relator, senador Styvenson Valentim, do Podemos do Rio Grande do Norte, destacou a relevância cultural e até mesmo econômica da proposta. Ele argumentou que o projeto é um estímulo à produção nacional e à revelação de novos talentos. (Styvenson) Vai sim descobrir novos talentos através desses concursos, dessa possibilidade de garimpo, e pelo interesse também dos jovens e das crianças em procurar literatura, em produzir literatura. Então, esse projeto de lei aprovado hoje visa isso, trazer a oportunidade das crianças e dos adolescentes participarem mais da cultura brasileira. REP: Já o senador Eduardo Girão, do Podemos do Ceará, destacou a falta de incentivos para a produção literária nacional. (Girão) É uma medida realmente louvável. A gente percebe que existe talento demais. Eu sou do Nordeste e nós tivemos agora um prêmio Jabuti. Ele pagou o próprio livro e conseguiu esse prêmio no peito e na raça. Então, imagina se tivéssemos concursos literários, que vão propiciar que novos talentos sejam descobertos e que novas capacidades sejam desenvolvidas. Então acho que o projeto meritório. REP: O vencedor de dois prêmios Jabuti, a mais alta honraria da literatura brasileira, na edição de 2018 foi Mailson Furtado de 27 anos com um livro de poemas em homenagem à cidade de Varjota, no sertão do Ceará. Autor independente, sem apoio de qualquer editora, Mailson Furtado recebeu o prêmio de melhor livro como escritores consagrados, a exemplo de Lygia Fagundes Teles e Luis Fernando Veríssimo. Aprovado pelo Senado, o projeto segue para a sanção presidencial. Da Rádio Senado, Hérica Christian.

Ao Vivo

Não é usuário? Cadastre-se.

Ao vivo
00:0000:00