Ferramentas Pessoais
Acessar

Em sessão, Toffoli recebe homenagens do Congresso Nacional ao deixar a presidência do STF

O presidente do Senado, Davi Alcolumbre, participou, na manhã desta quarta-feira (9), da sessão extraordinária da Câmara dos Deputados que homenageou José Antônio Dias Toffoli pelo período que esteve na presidência do Supremo Tribunal Federal (2018 a 2020).
09/09/2020 12:35

O presidente do Senado, Davi Alcolumbre (Democratas-AP), participou, na manhã desta quarta-feira (9), da sessão extraordinária da Câmara dos Deputados que homenageou José Antônio Dias Toffoli pelo período que esteve na presidência do Supremo Tribunal Federal (2018 a 2020). O ministro da Corte encerra o seu mandato no comando do Judiciário brasileiro nesta quinta-feira (10). Luiz Fux assumirá o posto para o próximo biênio.

Durante a sessão, convocada pelo presidente da Câmara, Rodrigo Maia (Democratas-RJ), Davi Alcolumbre fez a entrega da grã-cruz da Ordem do Mérito do Congresso Nacional a Toffoli. A honraria é destinada a pessoas que contribuíram para a manutenção dos princípios do Legislativo e da nação.

“O Congresso Nacional, representado pelas Mesas da Câmara dos Deputados e do Senado Federal, concede a grã-cruz da Ordem do Mérito do Congresso Nacional, nossa honraria mais elevada, pelos importantes serviços prestados ao equilíbrio entre os poderes, na defesa de nossa Constituição Cidadã”, disse Davi em seu pronunciamento.

Davi Alcolumbre ainda destacou a atuação de Toffoli na presidência do STF. Ele lembrou que o equilíbrio, diálogo e entendimento com os outros poderes da República e com os reais interesses da população brasileira frente da Corte.

“O diálogo constante que Toffoli sustentou com o Legislativo contribuiu para a reafirmação de direitos e garantias fundamentais e, principalmente, para a permanência e consolidação do Estado democrático de direito”, afirmou o presidente do Congresso Nacional.

Parlamentares e autoridades acompanharam a solenidade remotamente. No Plenário da Câmara estiveram o ministro do STF, Alexandre de Moraes; o presidente do Superior Tribunal de Justiça, Humberto Martins, e o vice-presidente do Congresso Nacional, Marcos Pereira (Republicanos -SP).