Pacheco defende discurso único para que população siga a ciência

O presidente do Congresso Nacional, Rodrigo Pacheco, ressaltou, nesta quarta-feira (31), a importância da uniformização do discurso entre os Poderes do país para que os cidadãos possam seguir recomendações científicas no combate à Covid-19.
31/03/2021 13:50

BRASÍLIA – O presidente do Congresso Nacional, Rodrigo Pacheco (Democratas-MG), ressaltou, nesta quarta-feira (31), a importância da uniformização do discurso entre os Poderes do país para que os cidadãos possam seguir recomendações científicas no combate à Covid-19. O senador mineiro ressaltou a relevância da vacinação, do distanciamento social e o uso de máscaras para evitar a proliferação do novo coronavírus.

Escolhido como representante dos governadores, Pacheco participou da primeira reunião do Comitê de Coordenação Nacional para Enfrentamento da Pandemia da Covid-19, no Palácio do Planalto, com participação do presidente Jair Bolsonaro, do presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), além do ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, e um observador representante do Conselho Nacional de Justiça (CNJ). “É muito importante que se tenha um alinhamento da comunicação do governo, no sentido de se ter uma uniformização do discurso, de que é necessário se vacinar, de que é necessário usar máscara, de que é necessário higienizar as mãos, de que é necessário o distanciamento social, de modo a prevenirmos o aumento da doença no país”, disse.

Pacheco ainda pediu à população que evite aglomerações durante o feriado da Semana Santa. Segundo o Ministério da Saúde, até terça-feira (30), foram contabilizados 12,6 milhões de casos da Covid-19 e 317.646 óbitos em razão da doença. O senador mineiro destacou, durante o encontro, a necessidade de aprimoramento das relações internacionais do Brasil, por meio do Itamaraty e do Ministério da Saúde, com outros países dispostos a ajudar, principalmente os Estados Unidos. “Isso é algo que posso testemunhar em função da reunião que tive ontem com o embaixador dos Estados Unidos no Brasil, Todd Chapman”, afirmou.

Pacheco ainda repassou aos demais integrantes do comitê as reivindicações dos governadores, como a atualização do Plano Nacional de Imunização (PNI), para que profissionais da segurança pública e da educação tenham prioridade na imunização.

Projetos

Rodrigo Pacheco também apresentou ao grupo questões legislativas importantes para o combate eficaz ao vírus. Ele elencou a importância da ampliação das imunizações dos brasileiros por meio da ajuda da iniciativa privada, o que passa por alterações no PNI, e a sanção do projeto que concede incentivos fiscais para empresas que custearem a contratação de leitos na rede privada de saúde para uso do Sistema Único de Saúde (SUS). A proposta (PL 1.010/2021) oriunda da Câmara foi aprovada, no Senado, na terça-feira (30).

Outro assunto debatido tratou sobre a necessidade de haver segurança jurídica às medidas tomadas pelo Executivo e Legislativo no enfrentamento da pandemia. Os representantes do CNJ e do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) se comprometeram com essa questão. “Foi o primeiro grande passo de unificação, de demonstração dessa união entre os Poderes da República com o objetivo comum de enfrentamento organizado, técnico, científico, com planejamento e com ações que decorram desse planejamento, para esse enfrentamento da pandemia que tem se agravado a cada dia mais”, destacou.