Ferramentas Pessoais
Acessar

Presidente do Senado declara apoio a prefeitos durante a XXII Marcha a Brasília

O evento, organizado pela CNM, reúne cerca de oito mil municipalistas, entre prefeitos, vereadores e secretários, que esperam ter as necessidades locais atendidas pelas autoridades federais.
09/04/2019 12:55

Nesta terça-feira (9), o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (Democratas-AP), participou da abertura da XXII Marcha a Brasília em Defesa dos Municípios. O evento, organizado pela Confederação Nacional de Municípios (CNM), reúne cerca de oito mil municipalistas, entre prefeitos, vereadores e secretários, que esperam ter as necessidades locais atendidas pelas autoridades federais. A nova previdência, a reforma tributária e mais recursos para os gestores municipais fazem parte da pauta de reivindicações.

“Nossos gestores têm consciência de que a nova previdência, ela será determinante para retomada do desenvolvimento econômico e social. Se nós não enfrentarmos isso, nossos filhos e nossos netos pagarão uma conta muito alta, ou, talvez, não terão condições de pagar essa conta. Portanto, no final da Marcha, nós iremos tirar, daqui, uma posição que, eu espero, que seja, sim, de apoio à nova previdência”, afirmou Glademir Aroldi, presidente da CNM.

“É nos municípios onde o cidadão encontra a porta de entrada para os serviços públicos, onde tem acesso mais próximo aos seus representantes políticos, e onde demanda respostas mais urgentes aos seus problemas cotidianos. O Senado Federal não irá se abster de sua responsabilidade como Casa da Federação, lutando pelo fortalecimento não só dos estados, mas também das cidades que compõem nossa nação”, disse o presidente do Senado.

Davi destacou que os parlamentares vêm trabalhando para garantir os investimentos nas cidades e lembrou a votação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 34/2019, que obriga a execução de emendas de bancada incluídas na lei orçamentária. O texto foi aprovado pelos senadores na semana passada e, agora, será analisado pelos deputados. O presidente citou também a PEC 61/2015, que autoriza a apresentação de emendas orçamentárias diretamente para o Fundo de Participação dos Estados e do Distrito Federal e para o Fundo de Participação dos Municípios, com a indicação do estado e do município a ser beneficiado. A PEC 61 aguarda votação no Plenário do Senado.

“Não podemos permitir os que municípios continuem a caminhar para a completa insolvência fiscal. E é isso uma responsabilidade de todos nós, de todos os Poderes e de todos os entes federados. Que esta vigésima segunda Marcha dos Prefeitos represente um ponto de partida para a busca de novos entendimentos com o governo federal e para que possamos fortalecer a mobilização da sociedade para rediscutir nosso tão combalido Pacto Federativo”, concluiu o presidente do Senado, defensor da descentralização do dinheiro arrecadado pela União para que seja melhor distribuído aos entes federados.

Também participaram da abertura da 22ª Marcha, o presidente da República, Jair Bolsonaro; o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (Democratas-RJ); o governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha; além de vários ministros, entre eles, o ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni; do Desenvolvimento Regional, Gustavo Canuto; da Secretaria-Geral da Presidência, Floriano Peixoto; e da Advocacia-Geral da União, André Luiz de Almeida.