Ferramentas Pessoais
Acessar

É um poder discricionário do presidente da República, diz Davi sobre indicação de Eduardo Bolsonaro

No início da noite desta terça-feira (16), o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (Democratas-AP), declarou que vai atuar como um magistrado, sem interferir, mas encaminhando o devido processo legislativo...
16/07/2019 20:50
É um poder discricionário do presidente da República, diz Davi sobre indicação de Eduardo Bolsonaro

É um poder discricionário do presidente da República, diz Davi sobre indicação de Eduardo Bolsonaro. Foto: Roque de Sá

No início da noite desta terça-feira (16), o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (Democratas-AP), declarou que vai atuar como um magistrado, sem interferir, mas encaminhando o devido processo legislativo, caso o presidente da República, Jair Bolsonaro, envie, de fato, ao Parlamento, a mensagem com a indicação do deputado federal Eduardo Bolsonaro para embaixador do Brasil nos Estados Unidos.

“É um poder discricionário do presidente da República. Eu não quero interferir na indicação do presidente da República, como ele não pode interferir na sabatina dos indicados aqui no Senado Federal. Então, eu reafirmo as minhas manifestações. Se, por um acaso, o presidente da República indicar o deputado federal, filho dele, Eduardo Bolsonaro, para ocupar uma embaixada, o Senado vai ter que ter tranquilidade para deliberar, para sabatinar e para votar. Se vai rejeitar ou se vai aprovar, cabe aos 80 senadores que irão votar”, disse o presidente relatando que conversou com Jair Bolsonaro por telefone.