Ferramentas Pessoais
Acessar

Davi inaugura exposição "Amapá, onde os hemisférios se encontram" no Senado

O presidente do Senado, Davi Alcolumbre (Democratas-AP), inaugurou, nesta terça-feira (10), no Espaço Ivandro Cunha Lima, a exposição “Amapá, onde os hemisférios se encontram”.
10/09/2019 14:35

O presidente do Senado, Davi Alcolumbre (Democratas-AP), inaugurou, nesta terça-feira (10), no Espaço Ivandro Cunha Lima, a exposição “Amapá, onde os hemisférios se encontram”. A mostra é parte das comemorações pelos 76 anos de emancipação do antigo território.

“É uma honra e um privilégio, hoje, presidir o Senado e participar de um evento como esse, com essa envergadura, com a participação de todos os artistas e a apresentação das obras de artes. É uma oportunidade de conhecer o Amapá, conhecer a Amazônia, a nossa cultura, sem dúvida nenhuma, é um momento de muito orgulho para todos nós”, disse o presidente do Senado, antes da abertura da exposição.

A iniciativa faz parte da Semana do Amapá, que acontece de 10 a 13 de setembro, no Senado, e celebra a criação do então território, alçado à condição de estado com a Constituição de 1998. Além da exposição, o Senado realizará, nesta quarta-feira (11), sessão especial, às 10h. O encontro no Plenário foi requerido pelo senador amapaense Randolfe Rodrigues (Rede-AP). Na quinta-feira (12), acontecerá o Festival Amapá no Restaurante dos Senadores, com cardápio especial.

Davi espera que o evento inspire outros parlamentares da Casa a promoverem a divulgação da cultura dos seus estados. “Aqui será o espaço de promoção e tradição da nossa cultura brasileira. É uma obrigação do Senado. Estou muito feliz de estar aqui hoje”, destacou.

Participaram da cerimônia de abertura da Semana do Amapá os senadores Randolfe Rodrigues (Rede-AP), Lucas Barreto (PSD-AP), Eduardo Gomes (MDB-TO), senador Marcos Do Val (Cidadania-ES); o prefeito de Macapá, Clécio Luís; e artistas amapaenses.

Exposição

Com estilos e técnicas desenvolvidas ao longo dos anos, a exposição fotográfica tem como principal conceito mostrar a importância do registro histórico do negro e do índio na construção da cultura e no desenvolvimento do estado do Amapá. Através das fotografias e quadros, o público poderá conferir vários momentos vividos pela população amapaense e apreciar o legado percorrido por 26 artistas plásticos nortistas.

A Exposição Artes do Amapá traz fotografias sobre o Marabaixo, maior manifestação cultural do estado; bem como pinturas em tela, instrumentos do batuque, vestimentas das danças, indumentárias, caixas e objetos de artesanato com diversos tipos de louças, bonecos, sandálias, livros, camisas e quadros, onde as histórias, harmonicamente, se conectam aos personagens representativos do cotidiano tucuju.