Senado conclui votação da Comissão Diretora para biênio 2019-2020

Nesta quarta-feira (6), o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (Democratas-AP), conduziu a reunião preparatória, no Plenário, onde os senadores elegeram, com 72 votos, os demais integrantes da Comissão Diretora.
06/02/2019 17:55
Senado conclui votação da Comissão Diretora para biênio 2019-2020

Senado completa Comissão Diretora para biênio 2019-2020. Foto: Jonas Pereira

Nesta quarta-feira (6), o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (Democratas-AP), conduziu a reunião preparatória, no Plenário, onde os senadores elegeram, com 72 votos, os demais integrantes da Comissão Diretora. Além do presidente, escolhido no último sábado (2), compõem a Mesa: dois vice-presidentes, quatro secretários e quatro suplentes. O mandato é de dois anos.

A eleição aconteceu por meio de chapa única, pois os partidos já haviam fechado acordo para distribuição dos cargos entre cada legenda. O parlamentar que preencheu a vaga coube à definição partidária. O entendimento foi possível graças às conversas articuladas pelo presidente do Senado desde a reunião de líderes de terça-feira (5).

“Nesses últimos dois dias, dialogando com os líderes políticos, senadores de todos os partidos, tentei buscar o entendimento. O diálogo foi, no dia que eu sentei nessa cadeira como presidente eleito por vossas excelências, o que eu estabeleci como ponto de partida para a construção deste mandato de presidente, que, novamente, eu divido com os outros 80 senadores da República que compõem essa Legislatura”, afirmou o presidente do Senado.

Davi Alcolumbre explicou que, segundo o Regimento Interno, a votação seria secreta, mas, devido à indicação de apenas um candidato por cargo e sem a rejeição do Plenário, a eleição foi realizada pelo sistema eletrônico, o que tornou a votação mais ágil. A chapa superou os 41 votos que precisava para ser eleita, foram: 72 ‘sim’, 2 ‘não’ e 3 abstenções. A formação da Comissão Diretora ficou assim:

1ª vice-presidência: Antonio Anastasia (PSDB-MG)

2ª vice-presidência: Lasier Martins (PODE-RS)

1ª Secretaria: Sérgio Petecão (PSD-AC)

2ª Secretaria: Eduardo Gomes (MDB-TO)

3ª Secretaria: Flávio Bolsonaro (PSL-RJ)

4ª Secretaria: Luis Carlos Heinze (PP-RS)

 

1ª Suplência: Marcos do Val (PPS-ES)

2ª Suplência: Weverton (PDT-MA)

3ª Suplência: Jaques Wagner (PT-BA)

4ª Suplência: Leila Barros (PSB-DF)

 

“O Senado Federal é um Poder constituído deste país e, com esta eleição, na tranquilidade de cada senador e com esta composição, eu me sinto seguro de conduzir os trabalhos do Senado Federal dividindo com 11 partidos políticos a responsabilidade de comandar os destinos desta Casa”, declarou o presidente.

 

Investigação

Durante a reunião, o senador Fernando Bezerra (MDB-PE) disse que, juntamente com o senador José Maranhão (MDB-PB), apresentaram um requerimento para pedir esclarecimentos sobre a suposta fraude na eleição para presidente do Senado, quando foi encontrada uma cédula a mais obrigando a realização de segunda eleição. Para Fernando Bezerra, a apuração é importante “para que não paire dúvida sobre a correta atuação daqueles que presidiram o processo de votação”.

O presidente do Senado vai encaminhar a investigação para o corregedor do Senado, senador Roberto Rocha (PSDB-MA). A Corregedoria Parlamentar é o órgão responsável por promover a manutenção do decoro, da ordem e da disciplina no Senado Federal, incluindo questões referentes à segurança interna e externa da Casa.

O corregedor informou que vai se adiantar e solicitar as imagens do dia da votação para a TV Senado, emissoras de televisão do país e produtoras independentes que acompanharam algum senador para que ajudem a esclarecer “esse episódio lamentável”.

 

Comissões

O presidente do Senado marcou reunião de líderes para a próxima terça-feira (12), às 14h, para que sejam discutidas e escolhidas as presidências das comissões. Segundo Davi, diante do diálogo estabelecido nos últimos dias, praticamente, todas as comissões temáticas da Casa já estão definidas.