Senado realiza primeira sessão temática sobre reforma política

As manifestações realizadas nos últimos meses no Brasil mostram a necessidade da reforma política. Essa foi a opinião expressa, na manhã desta quinta-feira (29), pelo presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), e pela presidente do Tribunal Superior Eleitoral, ministra Cármen Lúcia, durante a abertura da primeira sessão temática sobre a reforma política.
29/08/2013 12:45

As manifestações realizadas nos últimos meses no Brasil mostram a necessidade da reforma política. Essa foi a opinião expressa, na manhã desta quinta-feira (29), pelo presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), e pela presidente do Tribunal Superior Eleitoral, ministra Cármen Lúcia, durante a abertura da primeira sessão temática sobre a reforma política.

Renan Calheiros informou que o instituto DataSenado acaba de concluir pesquisa nacional, ouvindo 1.229 pessoas, na qual 84,1% dos entrevistados manifestaram-se a favor da reforma política.

De acordo com a pesquisa, 68,9% são contrários a obrigatoriedade do voto, mas 79% votariam mesmo sendo um modelo facultativo. De outro lado, 74% aprovam o mandato de quatro anos e o insituto da reeleição ainda divide. 78% são contrários ao sistema de listas fechadas e 58,6% concordariam com o voto distrital.

O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL) revelou ainda que  o financiamento, também divide a opinião pública, 48% querem o financiamento privado e outros 32% aprovaram o público e 12% concordariam como sistema misto. “A pesquisa mostra, mais uma vez, que devemos ouvir diretamente a população. A Presidente Dilma Roussef estava coberta de razão ao defender a consulta popular sobre a reforma política,” declarou o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL).