Renan promete ajuda aos médicos de Alagoas

Secretaria de Imprensa da Presidência do Senado - Quinta-feira, 11 de Abril de 2013
11/04/2013 11:40

 

 

O presidente do Sindicato dos Médicos de Alagoas, Wellington Galvão, e a diretora da agremiação, Edilma Barbosa, pediram ao presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), ajuda na negociação com Governo do Estado. A tentativa de diálogo tem como objetivo negociar as reivindicações da categoria "para acabar com o caos na saúde de Alagoas", segundo as palavras de Wellington Galvão. Renan Calheiros prometeu conversar com o governador de Alagoas, Teotônio Vilella, e com o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, sobre o assunto.

 

 

 

Os médicos do setor público de saúde de Alagoas estão em greve há quatro meses. Wellington Barbosa disse que o salário da categoria, pago pelo Governo do Estado, é de R$1.500,00 enquanto a média salarial no Nordeste é de R$5.000,00 Os diretores do sindicato informaram que a situação dos hospitais é caótica e que 70% do trabalho de emergência hoje é feito por médicos sem vínculo empregatício algum com o Estado. Os médicos reivindicam concurso público, um plano de carreira e aumento de salários.

 

Secretaria de Imprensa da Presidência do Senado