Renan lembra que pontos propostos por Dilma já foram aprovados no Senado

Secretaria de Imprensa da Presidência do Senado - Terça-feira, 2 de Julho de 2013
02/07/2013 00:00

O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), disse, na manhã desta terça-feira (02), que a partir de agora começa a discussão do Projeto de Decreto Legislativo da Reforma Política e que dois pontos já estão praticamente resolvidos: o voto aberto para a cassação de mandatos, já aprovado pelo Senado e pela Comissão de Constituição e Justiça da Câmara dos Deputados; e a redução do numero de suplentes de senador de dois para um.

"A palavra final sobre a reforma política é do Parlamento e por isso o texto pode ser ampliado ou reduzido. O importante é canalizar essa demanda das ruas com a velocidade que a sociedade cobra, para que possamos fazer a reforma política" disse o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMBD-AL). Ele considerou muito bem-vindas as sugestões do governo federal e espera que a tramitação do projeto seja célere.

Haverá empenho para compatibilizar um calendário a fim de que as novas regras passem a valer já nas próximas eleições. A apreciação do Projeto de Decreto Legislativo da Reforma Política começará a tramitar pela Câmara dos Deputados, e em seguida será analisada pelos senadores. Caso haja mudanças no texto à proposta retorna aos deputados em caráter terminativo.

 

Secretaria de Imprensa da Presidência do Senado