Renan faz balanço dos primeiros meses de trabalho da Mesa Diretora do Senado

Secretaria de Imprensa da Presidência do Senado - Quarta-Feira, 17 de Abril de 2013
17/04/2013 00:00

Transparência, economia e eficiência são os três conceitos que têm pautado a atuação da nova Mesa Diretora do Senado Federal, de acordo com o senador Renan Calheiros (PMDB-AL), ao fazer uma retrospectiva dos 75 dias na presidência na Casa.

Em pronunciamento no plenário, na tarde desta quarta-feira (17), o presidente apontou as principais medidas adotadas pela direção do Senado em pouco mais de dois meses, como o corte de gastos na ordem de R$ 300 milhões, resultado de ações como a redução de 25% das funções de chefia e assessoramento; a extinção do atendimento ambulatorial no Serviço Médico; a ampliação da jornada de trabalho dos servidores; a fusão de estruturas administrativas e a redução de contratos de mão de obra.

O presidente citou ainda a votação de projetos importantes para a sociedade brasileira, que foram aprovados no plenário do Senado nas últimas semanas, como a PEC dos trabalhadores domésticos e o Estatuto da Juventude. Para garantir a continuidade de um processo rápido e menos burocrático para as votações em plenário, o presidente anunciou a implementação das leis expressas, em parceria com a Câmara dos Deputados.

"A agilidade demonstrada na PEC que igualou direitos dos empregados domésticos e no Estatuto da Juventude precisa continuar. Por isso, estamos implementando junto com a Câmara dos Deputados e os líderes partidários as chamadas leis expressas, que irá possibilitar uma tramitação mais ágil, especialmente em temas que facilitem o ambiente de investimentos, reduzindo a burocracia, aumentando a segurança jurídica e diminuindo prazos para a criação de empregos", explicou o senador.

O senador anunciou, ainda, novas medidas que foram aprovadas na reunião da Mesa Diretora desta quarta-feira, entre elas, a cobrança de aluguel para os imóveis funcionais que não são ocupados por senadores. "O aluguel será cobrado pelo preço de mercado, o que vai permitir uma economia de R$2,3 milhões ao ano", afirmou.

A suspensão da distribuição do Jornal do Senado como encarte na Mídia Impressa da Empresa Brasileira de Comunicação (EBC) e a continuidade ou não do fornecimento da Mídia Impressa também foram temas da reunião da Mesa Diretora anunciados pelo presidente do Senado, senador Renan Calheiros (PMDB-AL). Segundo ele, essas questões ainda serão decididas em conjunto com os demais senadores e irão representar uma economia de mais de R$ 1 milhão.

 

Secretaria de Imprensa da Presidência do Senado