Renan comemora conquista do Senado pelo trabalho pró-equidade de gênero

Secretaria de Imprensa da Presidência do Senado - Terça-feira, 30 de Abril de 2013
30/04/2013 00:00


Um ano após adesão ao Programa Pró-Equidade de Gênero e Raça, o Senado Federal é agraciado pela Secretaria de Política para as Mulheres com o selo que reconhece o empenho da instituição no desenvolvimento de ações promotoras da igualdade de oportunidades e de tratamento entre homens e mulheres, raças e etnias.

O reconhecimento se deu pelo cumprimento de 90% do plano de ação previsto na adesão, que foi elaborado a partir de três eixos principais: o levantamento de dados, a sensibilização e formação técnica dos servidores sobre o assunto e a divulgação interna e externa do programa. Para tanto foi realizado, no primeiro momento, o recadastramento e mapeamento dos servidores efetivos, comissionados, estagiários e terceirizados, após o que foram criados um curso de gênero e raça, e ainda várias oficinas para formar os servidores e mesas redondas para discutir a questão de gênero e raça nas instituições e a violência doméstica. Também foi publicada uma cartilha sobre assédio moral e sexual, assim como uma nova edição de obras que resgatam as lutas travadas no Parlamento pela Abolição da Escravatura, entre outras iniciativas.

De acordo com o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), o trabalho em prol de posturas mais democráticas no âmbito do Parlamento reforça a importância da luta contra a discriminação no ambiente organizacional e na sociedade. "Temos que unir esforços para combater práticas que levem à desigualdades e, além disso, promover mudanças que levem à efetiva igualdade", salientou o presidente. Renan Calheiros lembrou que diversas pesquisas já confirmaram que a falta de equidade dentro do ambiente de trabalho pode impactar negativamente a produtividade e o clima organizacional. Segundo esses estudos, apesar dos muitos avanços em direção à promoção da igualdade de direitos entre homens e mulheres, sem distinção de raça e etnia, persistem ainda dificuldades para a conquista da plena igualdade dentro e fora das organizações.

O selo de reconhecimento pelo trabalho executado pelo Senado foi recebido pela diretora-geral da Casa, Doris Peixoto, durante cerimônia no Memorial JK, com a presença da ministra chefe da Casa Civil, Gleisi Hoffmann; e das ministras Eleonora Menicucci, da Secretaria de Políticas para as Mulheres e Luiza Bairros, da Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial. Também compareceram à solenidade a representante da ONU Mulheres Brasil e Cone Sul, Rebecca Tavares, e da Organização Internacional do Trabalho, Ana Carolina Querino.

 

Secretaria de Imprensa da Presidência do Senado