Renan Calheiros lança nova plataforma da Biblioteca Digital do Senado

Secretaria de Imprensa da Presidência do Senado - Quinta-feira, 9 de Maio de 2013
09/05/2013 00:00

O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), lançou na manhã desta quinta-feira (9), nova plataforma da Biblioteca Digital do Senado. A inovação permitirá acesso mais célere e organizado ao acervo da instituição, composta de aproximadamente 220 mil livros, obras raras, revistas, artigos, legislação, relatórios, notícias, trabalhos acadêmicos, áudio e vídeo, entre outros documentos.

Anualmente, são feitas mais de um milhão e meio de pesquisas em documentos da biblioteca. "Tudo isso, como a legislação sobre direitos autorais exige, já em domínio público ou que tenha a sua divulgação devidamente autorizada", destacou o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL). "Desde 16 de maio de 2006, quando foi implantada, a Biblioteca Digital vem prestando enorme contribuição à difusão do conhecimento", acrescentou Renan Calheiros.

"A revolução digital impôs a todos atenção constante para acompanhar novas ferramentas e inovações que surgem continuamente no mercado. O esforço de estar sempre atualizados nos permite oferecer melhores condições de utilização do potencial que a tecnologia fornece ao homem contemporâneo, redesenhando possibilidades e dando mais celeridade às interações pessoais, sociais e institucionais", argumentou o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL).

A nova Biblioteca Digital do Senado conta agora com um novo design, moderno e atraente, e novas ferramentas de busca na versão 3.1 do software livre DSpace, o mesmo utilizado pela biblioteca da UNESCO. São ferramentas de busca mais eficientes e precisas. "No que diz respeito à difusão da educação e da cultura, já se provou o quanto as modernas ferramentas de comunicação aceleram e expandem a aquisição de novos conhecimentos", disse o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL). Com a nova plataforma foi redesenhada a distribuição do acervo em coleções, para facilita a navegação e a descoberta de documentos. A BDSF permite ainda que qualquer pessoa se cadastre nas coleções para receber avisos de novos documentos, garantindo, assim, uma divulgação eficiente dos documentos digitais.

Os documentos institucionais, disponibilizados na Biblioteca Digital do Senado, são de autoria de senadores, comissões do Senado e do Congresso, consultores, advogados e demais servidores da Casa. Também estão disponíveis obras raras digitalizadas, que tratam de temas importantes como a abolição da escravidão no Brasil, mudança da capital federal, História política e social, além de obras literárias.

Nas coleções de obras raras, será lançada a coleção completa da Revista Moderna, periódico raro, impresso em Paris, que circulou no Brasil e em Portugal entre maio de 1897 e abril de 1899, e tinha como um dos principais colaboradores o escritor Eça de Queiroz. Completando a lista de documentos raros, serão publicadas as versões digitais dos originais dos termos de Abdicação de D. Pedro I e da decretação da maioridade de D. Pedro II, do Livro de Falas do Trono, da Ata de Abertura dos Trabalhos Legislativos de 6 de maio de 1826, assim como dos textos da Lei do Ventre Livre e da Lei Áurea.

 

Secretaria de Imprensa da Presidência do Senado