10/12/2018
Proibição de plásticos
Restrição a produtos feitos de plástico tem amplo apoio de internautas

A proibição a canudos plásticos foi a que teve maior apoio (83%) em enquete sobre o Projeto de Lei no 263/2018, que veda a produção, importação, comercialização e distribuição, ainda que gratuita, de produtos que contém plástico. O levantamento, realizado pelo DataSenado ao longo do mês de novembro, apontou ainda que 78% dos respondentes concordam com a mesma restrição a sacolas plásticas, 76% a utensílios descartáveis e 74% a cosméticos que contém microplásticos. Essa última categoria de produtos também é objeto do projeto de lei, que alcança igualmente itens de higiene pessoal como sabão, sabonete e pasta de dente.

 

 

Questionados sobre os efeitos da eventual aprovação do Projeto de Lei no 263/2018 sobre a poluição do meio ambiente, 80% dos participantes acreditam que ela vai diminuir. Para 14%, ela vai permanecer igual e 5% acham que ela vai aumentar.

 

 

O Projeto de Lei no 263/2018 surgiu a partir de uma Ideia Legislativa encaminhada no Portal e-Cidadania no início deste ano. Com mais de 23 mil manifestações de apoio, ela foi acolhida pela Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa. O relatório da matéria destaca que o uso excessivo de produtos feitos de plástico, associado ao descarte inadequado, polui o meio ambiente, ameaça a fauna “por engasgamento ou enroscamento” e bloqueia redes de drenagem pluvial.

 

A enquete ficou disponível no portal do Senado na internet entre os dias 01 de novembro a 02 de dezembro de 2018. Neste período, recebeu 6.366 respostas.

 

Os resultados refletem a opinião dos que participaram da enquete no portal do Senado Federal. Os números não representam a opinião da totalidade da população brasileira.