07/07/2017
Compartilhamento da licença-maternidade
Mais de 90% de internautas apoiam o compartilhamento da licença-maternidade

A última enquete realizada pelo DataSenado avaliou a opinião de internautas sobre o projeto de lei que estabelece a possibilidade de compartilhamento do período de licença-maternidade com o cônjuge ou companheiro PLS 151/2017. A maioria dos respondentes (92%) é favorável à proposta. Além disso, a maioria apoia também o aumento da licença-maternidade para 180 dias para todas as trabalhadoras gestantes.

 

 

 

 

O PLS 151/2017 também propõe que a mãe possa compartilhar, no máximo, 60 dias da licença-maternidade com seu cônjuge ou companheiro. Quando perguntados sobre se deveria existir ou não um limite de dias para o compartilhamento da licença-maternidade, as opiniões ficaram mais divididas - 55% acham que não deveria existir um limite, enquanto 37% acham que tal limite deve existir.

 

 

Dentre aqueles que votaram a favor de um limite de tempo para o compartilhamento da licença-maternidade, mais da metade concorda com a quantidade de dias estabelecido pela proposta de lei (60 dias). Outros 20% defendem um limite menor, e 19% acham que esse limite deveria ser maior que 60 dias.

 

 

A enquete, realizada em parceria com a Agência Senado, ficou disponível no portal do Senado na internet dos dias 1º de junho a 2 de julho e contou com a participação de 6.235 internautas.

Os resultados refletem a opinião dos que participaram da enquete no portal do Senado Federal. Os números não representam a opinião da totalidade da população brasileira.