13/01/2022
Enquete Lei Responsabilidade Social
Maioria apoia criação da Lei de Responsabilidade Social para erradicar a miséria e reduzir a pobreza

Enquete realizada pelo Instituto de Pesquisa DataSenado em dezembro mostra que 75% dos participantes apoiam a criação da Lei de Responsabilidade Social. A política deverá observar a sustentabilidade fiscal e está proposta no Projeto de lei nº 5.343, de 2020. Para 70% dos participantes, a garantia de uma renda mínima para cada brasileiro contribui para a erradicação da miséria e diminuição da pobreza no Brasil.

 

 

 

Se a proposta for aprovada, será garantida uma renda mensal mínima de R$ 125,00 (cento e vinte cinco reais) para cada brasileiro. Na opinião dos participantes, 85% acreditam que este valor não é suficiente para erradicar a extrema pobreza no Brasil.

 

 

Também será criado um programa para investir R$ 20,00 (vinte reais) mensais em títulos públicos em nome de cada estudante carente que poderão ser sacados pelo titular ao concluir o ensino médio. Para 74% dos participantes esse valor não é suficiente para reduzir o abandono e a evasão escolar no país.

 

 

O projeto cria ainda um benefício para se transferir até 15% da renda mensal de cada trabalhador, inclusive informais, para conta poupança específica, que poderá ser sacada até duas vezes ao ano em caso de perda ou redução da renda ou calamidade pública. Há divergência na opinião dos participantes se o acúmulo dessa poupança para estabilizar a renda das famílias vai estimular a busca por trabalho, sendo que 36% acreditam que vai estimular enquanto 48% acreditam que não.

 

 

Por fim, na opinião de 74% dos participantes é possível se conciliar o objetivo de redução gradual da pobreza com a necessidade de preservar a sustentabilidade fiscal do Brasil.

 

 

A enquete contou com 61 participantes e ficou disponível no Portal do DataSenado de 1 a 31 de dezembro de 2021.

 

Os resultados refletem a opinião dos que participaram da enquete no portal do Senado Federal. Os números não representam a opinião da totalidade da população brasileira. Os valores percentuais foram arredondados de maneira que a soma dos percentuais de alguns gráficos pode ser diferente de 100%, para mais ou para menos.