31/12/2020
Enquete
Maioria acha que motorista embriagado que for responsável por acidente de trânsito deve ressarcir SUS por despesas com vítimas

Enquete realizada pelo Instituto DataSenado em dezembro mostra que 46% dos respondentes consideram elevados os gastos do Sistema Único de Saúde (SUS) com o tratamento de vítimas de acidentes de trânsito. Para 16%, os gastos são moderados e 17% os consideram baixos.

 

 

Para 89% dos participantes, o motorista que, sob efeito de álcool ou drogas, causar acidente de trânsito deve pagar pelas despesas que o Sistema Único de Saúde tiver com o tratamento das vítimas. Além disso, 86% apoiam que o motorista pague pelas despesas que o SUS tiver com seu próprio tratamento. As duas previsões são objeto do PLS 32/2016, de autoria do senador Wellington Fagundes (PL-MT).

 

 

 

Para 71% dos participantes, caso a proposta seja aprovada, o número de acidentes de trânsito no Brasil vai diminuir.

 

 

A enquete contou com 1.089 participantes e ficou disponível no Portal do DataSenado entre os dias 1º de dezembro de 2020 e 3 de janeiro de 2021.

 

Os resultados refletem a opinião dos que participaram da enquete no portal do Senado Federal. Os números não representam a opinião da totalidade da população brasileira. Os valores percentuais foram arredondados de maneira que a soma dos percentuais de alguns gráficos pode ser diferente de 100%, para mais ou para menos.