23/05/2016
Terceirização
Para a maioria dos internautas, a Lei de Terceirização trará desvantagens aos trabalhadores

Dos 33.116 internautas que votaram em enquete realizada pelo Instituto DataSenado, 83% acreditam que o PLC 30/2015, conhecido como Lei de Terceirização, trará desvantagens para o país, principalmente para os trabalhadores. O projeto, que regulamenta os contratos de terceirização e as relações de trabalho deles decorrentes, foi tema da enquete, realizada entre os dias 18 de abril e 15 de maio.

Com a aprovação da lei, 46% acreditam que a quantidade de empregos irá cair. A maioria também concorda que haverá uma queda nos salários e na proteção dos direitos dos terceirizados, 83% e 71%, respectivamente.

Os internautas também opinam que, em contrapartida, a Lei de Terceirização trará benefícios para as empresas - 79% julgam que os lucros destas irão aumentar. Quanto à produtividade das empresas, resultados mostram opinião mais dividida. Para 34% a produtividade permanecerá igual, 32% apontam que as empresas serão menos produtivas e 29%, que serão mais produtivas.

Em relação às atividades que poderão ser terceirizadas, quase 60% dos participantes concordam que apenas as atividades de apoio das empresas devem ser terceirizadas. Outros 29% defendem que nenhuma atividade deva ser realizada por outra empresa. Também cerca de 60% dos respondentes acreditam que empresas terceirizadas deveriam prestar apenas um tipo de serviço para a contratante.

Mais da metade dos respondentes, 54%, disse saber muito sobre o projeto, 38% afirmaram saber pouco e apenas 7% não conhecem a proposta.

Por fim, 70% dos internautas apoiam o aumento de responsabilidade da empresa contratante em relação às verbas trabalhistas e previdenciárias dos terceirizados.

Os resultados refletem a opinião das pessoas que participaram da enquete no portal do Senado Federal. Os números não representam a opinião da totalidade da população brasileira.