16/03/2021
Pesquisa: coronavírus
Novo auxílio emergencial tem apoio de 83% dos brasileiros

Novo auxílio emergencial tem apoio de 83% dos brasileiros

A retomada do pagamento do auxílio emergencial a trabalhadores informais, autônomos e desempregados é apoiada por 83% da população. Nesse grupo, a maioria (69%) defende que o benefício tenha o valor de 600 reais e seja pago até que a maior parte dos brasileiros estejam vacinados.

 

 

A maioria dos brasileiros acredita que o pagamento de novo auxílio emergencial vai trazer muitos benefícios para a população (68%) e para a economia (51%).

 

 

Os dados mostram que 40% dos brasileiros solicitaram o auxílio emergencial. Entre esses, 83% receberam o benefício.

 

 

Para 79% dos cidadãos que receberam o auxílio, a ajuda emergencial foi a principal fonte de renda durante a pandemia.

 

 

Entre os que receberam o auxílio emergencial, 75% declaram não ter havido dificuldade para acesso ao benefício. Por outro lado, 25% afirmam ter enfrentado dificuldade. Problemas no aplicativo da Caixa e no cadastro de CPF foram citados, respectivamente por 41% e 19% desses brasileiros.

 

 

 

A pesquisa também sinaliza pessimismo entre os brasileiros. A maioria acredita que o pior está por vir tanto no que diz respeito à crise econômica (46%) quanto à crise na saúde (43%).

 

 

84% dos brasileiros dizem que querem se vacinar

Caso a imunização seja oferecida gratuitamente pelo governo, 84% dos brasileiros afirmam ter a intenção de se vacinar. Entre esses brasileiros, 53% acreditam que vão conseguir tomar a vacina ainda neste ano.

 

 

Por outro lado, 14% dos brasileiros afirmam não pretender tomar a vacina contra a covid-19. A principal razão citada para tal posicionamento é a falta de confiança na vacina (73%), seguida pelo medo de apresentar alguma reação à imunização (11%).

 

 

Aproximadamente oito em cada dez dos brasileiros acreditam que a situação econômica do país vai melhorar quando a maioria da população estiver vacinada. Para 69%, a expectativa é semelhante em relação ao sistema de saúde.

 

 

A maior parte dos brasileiros (51%) se considera pouco informada sobre a vacina contra a covid-19. As fontes de informação sobre o assunto mais citadas são televisão (57%), páginas de notícias na internet (19%) e jornais e revistas impressos (11%). Não obstante, 73% dos brasileiros consideram como positiva a maioria das informações recebidas sobre o assunto.

 

 

Além disso, a ampla maioria dos brasileiros (91%) considera importante que o Brasil participe de grupos internacionais de países envolvidos na produção e compra de vacinas contra a covid-19.

 

 

 

 

Metodologia

As amostras do DataSenado são totalmente probabilísticas. Nas entrevistas, são feitas perguntas que permitem estimar a margem de erro para cada um dos resultados aqui divulgados, calculados com nível de confiança de 95% (Anexo 1 do relatório completo). Dessa forma, não existe uma única margem de erro para toda a pesquisa (aproximação usual em pesquisas que não são totalmente probabilísticas). As entrevistas foram distribuídas por todas as unidades da Federação, por meio de ligações para telefones fixos e móveis, com alocação proporcional à população de cada UF.