Ferramentas Pessoais
Entrar

Equipe

Diretor-Executivo

Felipe Scudeler Salto

Economista pela FGV/EESP e mestre em administração pública e governo também pela FGV-SP. Foi consultor econômico, com foco em macroeconomia, contas públicas e contas externas, tendo atuado também na elaboração de projetos e pareceres sobre assuntos correlatos para empresas específicas (2008-2014). Entre 2015 e 2016, trabalhou na assessoria dos senadores José Serra e José Aníbal, atuando com assuntos econômicos e fiscais. Ministrou aulas nos cursos de pós-graduação lato sensu da FGV/EESP, na área de macroeconomia e macroeconomia brasileira. Publicou artigos na Folha de S. Paulo, no Valor Econômico e n’O Estado de S. Paulo. Em 2016, publicou o livro “Finanças públicas: da contabilidade criativa ao resgate da credibilidade”, pela Editora Record. Em novembro de 2016, foi indicado, sabatinado e aprovado em comissão e no plenário do Senado Federal para assumir a diretoria-executiva da recém-criada IFI – Instituição Fiscal Independente, cargo que ocupa atualmente. Em novembro de 2017, recebeu o Prêmio Jabuti, ao obter a primeira colocação na categoria de Economia, com o livro supracitado.

Diretor

Rodrigo Octávio Orair

Economista pela Universidade Federal de Minas Gerais - UFMG (2002) é mestre em Teoria Econômica pela Universidade Estadual de Campinas - Unicamp (2006). É pesquisador do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) e pesquisador associado ao International Policy Centre for Inclusive Growth (IPC-IG). Atualmente está cedido à Instituição Fiscal Independente do Senado Federal. É especialista em macroeconomia e política fiscal, tendo publicado inúmeros estudos em tópicos relacionados às finanças públicas nos níveis central e subnacional, assim como sobre as relações entre finanças públicas, distribuição de renda e desenvolvimento. Foi agraciado com inúmeros prêmios acadêmicos, como o primeiro lugar por quatro vezes no Prêmio Tesouro Nacional e o primeiro lugar por duas vezes no Prêmio SOF de Monografias.

Analistas

Alessandro Ribeiro de Carvalho Casalecchi

Doutor em economia pela FGV/EESP e mestre em economia pela USP, com foco em métodos econométricos (econometria teórica e aplicada). Publicou artigo sobre transparência licitatória de municípios paulistas na revista acadêmica Cadernos de Gestão Pública e Cidadania, da FGV. Também possui experiência em pesquisas sobre o mercado de trabalho e sobre propriedades econométricas de técnicas de avaliação de políticas públicas, entre outros temas.

Alexandre Augusto Seijas de Andrade

Economista, com graduação e mestrado pela FEA-USP. Foi professor do curso de Economia da Fundação Escola de Comércio Álvares Penteado (Fecap), professor de cursos de MBA e de extensão da Fipe, onde também atuou como pesquisador entre 1998 e 2005. Foi economista-sênior da Tendências Consultoria Integrada entre 2007 e 2011, acompanhando temas de atividade econômica, além de ter participado de trabalhos envolvendo projetos e pareceres. Atuou também como economista-coordenador da Votorantim Corretora entre 2011 e 2013, responsável pela elaboração de cenários macroeconômicos e setoriais, atendendo aos públicos interno e externo da corretora. Foi economista-chefe da empresa de consultoria GO Associados entre 2013 e 2016, responsável, entre outros, pela implantação de uma área de pesquisa macroeconômica. No Senado Federal, foi assessor da Senadora Lúcia Vânia entre 2016 e 2018, responsável pelo acompanhamento da tramitação e do conteúdo de projetos de lei nas comissões temáticas e no plenário da Casa, além de atuar diretamente na elaboração de relatórios legislativos para a parlamentar.

Daniel Veloso Couri

Economista pela Universidade de Brasília (UnB), pós-graduado em orçamento público pelo Instituto Serzedello Corrêa (ISC/TCU) e mestre em economia do setor público pela UnB. É servidor público desde maio de 2006. Até 2008, foi analista de planejamento e orçamento do Ministério do Planejamento. De 2008 a 2014, foi auditor federal de controle externo do Tribunal de Contas da União (TCU), atuando na área de macroavaliação governamental. Foi tutor de diversos cursos na área de finanças públicas para o TCU e para a Escola Nacional de Formação e Aperfeiçoamento de Magistrados (Enfam). Desde 2014, é consultor do Senado Federal, tendo coordenado por dois anos a área de receita e macroeconomia da consultoria de orçamentos. Atualmente, está cedido pela consultoria à IFI.

Josué Alfredo Pellegrini

Doutor em economia pela Universidade de São Paulo (USP). É também bacharel em Direito. Foi professor em instituições de ensino superior, como a USP, pesquisador da Fundap do Estado de São Paulo, na área de sistema financeiro, e Gestor de Políticas Públicas no Ministério da Fazenda, onde trabalhou com assuntos internacionais. Na atividade acadêmica e de pesquisador, realizou trabalhos e produziu artigos sobre sistema financeiro, economia brasileira, finanças públicas e economia internacional. Recebeu o Prêmio Brasil de Economia do Conselho Federal de Economia (1996) e o XI, XXI e XXII Prêmios do Tesouro Nacional (2006, 2016 e 2017). Escreveu também livro de Macroeconomia. Na Câmara dos Deputados, foi assessor econômico de liderança partidária. Na Consultoria Legislativa do Senado Federal, produziu textos para discussão relativos à autonomia do Banco Central, reforma tributária, divida estadual e do governo federal. Foi também coordenador do Núcleo de Economia da Consultoria Legislativa.

Rafael da Rocha Mendonça Bacciotti

Mestre e bacharel em economia pela FGV/EESP. Foi analista da Tendências Consultoria, responsável pela análise e projeções dos indicadores de atividade econômica e mercado de trabalho, tendo atuado também na elaboração de projetos com a aplicação de modelos econométricos (2009-2017). Tem artigos publicados nos principais jornais: Folha de S. Paulo, Valor Econômico e O Estado de S. Paulo.