Ferramentas Pessoais
Acessar

Conselheiros

Associação Brasileira de Imprensa – ABI
Uma das mais antigas organizações de classe brasileiras, a ABI é capitulo importante da história do Brasil , com participação ativa e relevante em defesa dos princípios democráticos básicos - direitos civis, liberdade de imprensa e respeito aos direitos humanos. Criada em abril de 1908, para lutar por direitos previdenciários da categoria profissional que representa, ao longo de sua história, a ABI consolidou-se como voz e espaço de lutas e campanhas da sociedade brasileira. Sempre com presença marcante em defesa de liberdade e da democracia Esteve na linha de frente, por exemplo, nos anos 50, na campanha vitoriosa pela criação da Petrobrás e também nos 20 anos de combate à ditadura militar, quando teve até mesmo parte de sua sede histórica, no centro do Rio de Janeiro, destruída em atentado a bomba de 1976. Doze anos depois, no mesmo prédio, construído nos anos 30 e que é marco da arquitetura moderna brasileira, foi realizado um dos mais simbólicos atos de fim da ditadura – a ultima reunião do Conselho de Censura.

 

Transparência Brasil
A organização Transparência Brasil foi criada em 2000, marcando como objetivo a luta contra a corrupção. Faz acompanhamento e expõe levantamentos sobre a incidência de corrupção em municípios, estados e na esfera federal. Também registra históricos da movimentação na vida pública de parlamentares federais e estaduais.  Composta por pessoas físicas e organizações não governamentais (ONGs), é sediada em São Paulo. Em 2006, recebeu o Prêmio Esso de Jornalismo, na categoria "Melhor Contribuição à Imprensa".

A Transparência Brasil disponibiliza gratuitamente, pela internet, publicações, serviços, ferramentas e bancos de dados com todo seu conteúdo — arquivos, levantamentos e acompanhamentos.

 

Elga Mara Teixeira Lopes
Diretora da Secretaria de Transparência do Senado Federal - Jornalista e advogada, com especialização em Inteligência Competitiva e Relações Internacionais, pela Universidade Paris V. Servidora efetiva do Senado Federal, esteve à frente da Secretaria de Opinião Pública e do Instituto Legislativo Brasileiro (Interlegis). Especialista em opinião pública, área em que atua desde 1997. No Senado,  também coordenou série de pesquisas de opinião pública, além de publicações como Senado Federal em Perguntas e Respostas e Guia de Fontes de Informação do Senado Federal.

 

Angela Silva Brandão
Diretora da Secretaria de Comunicação do Senado. Jornalista formada pela PUC-RJ, tem MBA em Televisão Digital e Novas Mídias pela UFF, e metrado e doutorado em Comunicação pela Universidad Católica de Chile. Desde 1998, é analista em Comunicação do Senado Federal. É ainda compositora de MPB e autora do livro “Quarentena Amorosa”, lançado no Brasil pela editora Sextante, e no Chile, pela editora Planeta.