Ferramentas Pessoais
Acessar

Senado Mulher - Campina Grande

 

Observatório participa de evento “Senado Mulheres” em Campina Grande - Paraíba


Na última sexta-feira, dia 31/08, a Câmara Municipal de Campina Grande (PB), recebeu a “Oficina Interlegis Senado Mulheres nas Casas Legislativas”, que discutiu questões relacionadas à promoção da saúde, ascensão profissional e políticas públicas voltadas a assegurar às mulheres uma vida sem violência.

O Coordenador do Observatório da Mulher contra a Violência do Senado Federal (OMV), Henrique Marques Ribeiro, apresentou a Palestra Observatório da Mulher contra a Violência – Análise de Dados para o Aprimoramento das Políticas Públicas. Na palestra o servidor apresentou resultados de estudos realizados pelo órgão desde a sua criação, em 2016, além de discutir os desafios para o aprimoramento das políticas públicas de enfrentamento à violência contra as mulheres.

Durante a apresentação foi defendido que o caminho para aprimoramento dessas políticas públicas passa pela análise profunda de dados e informações produzidas pelos serviços de atendimento às mulheres em situação de violência. Serviços esses que abrangem um conjunto vasto de instituições públicas atuantes em diversas áreas, como saúde, assistência social, segurança pública e justiça. Os trabalhos realizados pelo OMV, contudo, indicam que muito ainda há que ser feito para a sistematização de informações relevantes.

Concluindo, então, que antes de se poder utilizar dados da violência contra mulheres para aprimorar as políticas para seu enfrentamento, é preciso aprimorar a capacidade de se produzir e analisar tais dados, especialmente aqueles produzidos em âmbito local. A construção de políticas públicas mais efetivas deve nascer do conhecimento das especificidades das realidades e saberes locais, especialmente no caso de pequenos e médios municípios.

 

A Oficina Desafios para Ascensão Profissional de Mulheres contou com a presença de quase quarenta participantes, os quais, compartilhando saberes e experiências, mediados pelas especialistas, debateram sobre os entraves que se interpõem no desenvolvimento profissional das mulheres.

“Muitas das dificuldades encontradas pelas mulheres no mercado de trabalho estão diretamente ligadas as discriminações sofridas na sociedade em geral. São opressões de gênero, raça e classe que incidem e impedem o avanço das mulheres em suas carreiras”, afirmou uma das facilitadoras, Ramíla Moura.

Como se trata de uma oficina, a dinâmica de trabalho é diferenciada. “O formato não é de palestra. Buscamos ouvir as mulheres e trabalhar os conceitos juntamente com elas”, disse Terezinha Nunes, facilitadora e uma das mentoras do projeto.

O público da oficina em Campina Grande foi em sua maioria de vereadoras e funcionárias da Câmara Municipal o que provocou também o debate sobre a baixa representação política de mulheres no legislativo. No município, entre 23 eleitos nas eleições de 2016, apenas a atual presidente da Casa, Ivonete Ludgerio (PSD), é mulher.