22/12/2015
Violência contra as mulheres nas redes sociais
Maioria dos internautas revela já ter visto mensagens desrespeitosas às mulheres nas redes sociais

A maioria dos participantes (87%) da última enquete do DataSenado afirmou já ter visto publicações com conteúdo desrespeitoso às mulheres. A pesquisa, que avaliou a opinião dos internautas sobre a violência contra as mulheres nas redes sociais, perguntou também qual era o formato em que esse tipo de publicação mais aparecia. Para 59%, há mais conteúdo em formato de texto, seguido por foto, com 33% das respostas, e vídeo, com 6%. A enquete ficou disponível no site do DataSenado do dia 16 de novembro a 15 de dezembro de 2015. Durante os 30 dias de coleta, foram recebidas 12.433 respostas.

Quando perguntados se já viram publicações nas redes sociais que estimulem a violência contra as mulheres, 83% afirmaram que sim. Destes, 93% acham que há uma grande quantidade de publicações nas redes com esse tipo de conteúdo. Ainda, entre os que já viram mensagens que estimulam a violência, 68% afirmaram manifestar-se contra essas publicações e 30% declararam que não se manifestam.

A enquete identificou também que a maioria dos internautas quer uma lei para punir autores de mensagens nas redes sociais que estimulem violências contra mulheres (88%) e acreditam que as redes sociais devam ser mais usadas como um meio para o combate a esse tipo de violência (89%).

Os resultados da enquete representam a opinião das pessoas que votaram, não sendo possível extrapolá-los para toda a população brasileira.