27/08/2015
Impressão de votos nas eleições
Internautas apoiam proposta de impressão de voto para conferência do eleitor

Para avaliar a opinião de cidadãos sobre proposta de impressão do voto eletrônico, além de outros assuntos como obrigatoriedade do voto, interesse por política e valor da democracia, o DataSenado, em parceira com a Agência Senado, realizou enquete de 16 de julho a 16 de agosto. Com a participação de 12.194 internautas, o resultado revelou apoio de 92% dos participantes à impressão do voto, sem que o eleitor seja identificado.

A enquete foi motivada pela tramitação, no Senado, do PLS 406/2014, projeto de lei que propõe mudança no sistema eletrônico de votação brasileiro. De acordo com o projeto, dispositivo junto à urna eletrônica permitirá a impressão do voto para conferência do eleitor, sem sua identificação.  Além de usado para a conferência do eleitor e da votação, o voto impresso poderá, inclusive, permitir votação manual em caso de pane na urna eletrônica.

O nível de confiança no sistema de apuração de votos registrados nas urnas eletrônicas também foi avaliado. Apenas 16% têm alta ou média confiança no atual sistema de contagem de votos. Por outro lado, 35% afirmaram ter nível de confiança baixo e 47% não têm confiança.

 

 

Os internautas também foram consultados sobre a obrigatoriedade do voto. Para a ampla maioria, 81%, o voto não deve ser obrigatório, contra 18% que aprovam a obrigatoriedade.

 

Entre os participantes, 66% declararam ter um alto interesse por política, 27% afirmam ter interesse médio pelo assunto. Apenas 5% dos participantes asseguram ter baixo ou nenhum interesse por política.

A maioria (81%) apontou a democracia como sendo sempre a melhor forma de governo; outros 14% consideraram que, em algumas situações, a opção de governo autoritário é melhor.

Os resultados da enquete representam a opinião das pessoas que votaram, não sendo possível extrapolá-los para toda a população brasileira.