Ferramentas Pessoais
Acessar

Brasileiros reconhecem: os negros são as maiores vítimas da violência no país

O DataSenado avaliou a percepção de cidadãos sobre a violência contra a juventude negra. Para 71%, os negros são as grandes vítimas no país. 64% acreditam que as vítimas têm entre 13 e 24 anos e 43% responderam que pessoas de cor branca cometem a maioria dos atos de violência.
17/11/2015 10:00
Brasileiros reconhecem: os negros são as maiores vítimas da violência no país

www.piktochart.com

Segundo dados do Sistema de Informações de Mortalidade do Ministério da Saúde (SIM), as mortes de jovens com 18 a 24 anos representam 29% dos homicídios em 2013 no Brasil. E a violência atinge mais jovens negros: 78% dos jovens de 18 a 24 anos vítimas de homicídios em 2013 eram negros.

O DataSenado, em 2012, firmou parceria com a então Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial da Presidência da República (Seppir/PR) e realizou pesquisa para analisar a percepção dos cidadãos sobre esse tema.Com o intuito de dar prosseguimento a esse estudo, nova pesquisa foi realizada, de 16 a 27 de outubro de 2015, sobre a violência contra a juventude negra. Foram ouvidas 1.097 pessoas de todos os estados brasileiros e do Distrito Federal.

A maioria dos brasileiros - 71% - acredita que os negros são as grandes vítimas da violência no país. Apenas 17% dos respondentes acham que a violência atinge pessoas independente da sua cor ou raça. Além do reconhecimento de que os negros são os que mais sofrem com a violência, para a grande maioria dos entrevistados (64%), as vítimas têm idade entre 13 a 24 anos. Perguntados sobre quem comete a maioria dos atos de violência, 43% dos entrevistados responderam que são pessoas de cor branca; 30% afirmam serem pessoas negras. Para 19%, a cor não faz diferença.

Violência contra jovens é atribuída principalmente às drogas

Na opinião de 29% dos participantes, a violência contra a juventude é atribuída principalmente às drogas. Para outros 28%, a impunidade é o principal motivo dessa violência, seguido pela educação ruim nas escolas (24%). Além de opinarem sobre quais seriam as principais causas dos atos de violência, os entrevistados deram sua opinião sobre as principais causas para a morte dos jovens brasileiros. Uso de drogas é apontado como principal causa (52%). Na pesquisa anterior, aplicada em 2012, o uso de drogas era a principal causa para 56% dos respondentes. O percentual dos que acreditam ser o assassinato a principal causa da morte dos jovens subiu 10 pontos, de 20% para 30% entre 2012 e 2015.

Jovens negros são os que morrem mais. Realidade desconhecida.

Apesar de a pesquisa DataSenado evidenciar que a população brasileira reconhece os jovens e os negros, separadamente, como sendo as maiores vítimas de atos violentos no Brasil, 77% dos respondentes acreditam que a cor da pele não faz diferença em relação às mortes de jovens.

O dado revela a diferença entre a percepção da população e realidade brasileira, pois, segundo o Mapa da Violência, divulgado em 2015, houve uma redução nas taxas de homicídio de brancos e crescimento significativo nos homicídios de negros. A morte de negros em 2002 era 1,7 vezes a morte de um branco. Já em 2012, essa taxa duplicou: a proporção de homicídios de negros foi de 2,5 vezes a morte de brancos.

Combate ao racismo passa pela melhoria da educação

Na opinião de 46% dos entrevistados, a principal ação do governo para combater o racismo deve ser a melhoria do ensino no Brasil. Essa medida também foi a mais apontada, em pergunta semelhante, em 2012: 36% dos participantes. Garantir o cumprimento das leis foi a ação escolhida por 21%, enquanto 18% acreditam que deve haver mudança nas leis. As campanhas de conscientização foram apontadas por 11% dos respondentes.

registrado em: , ,