Ferramentas Pessoais
Acessar

A “última palavra”, o poder e a história: o Supremo Tribunal Federal e o discurso de supremacia no constitucionalismo brasileiro

Juliano Zaiden Benvindo

Sumário

1. Considerações preliminares. 2. A harmonia e o conflito democrático. 3. O conflito, o discurso e a “última palavra”. 4. Entre o discurso e a história: as “verdades” e a “última palavra”. 5. A desmistificação da “última palavra”. 6. Conclusões.

registrado em: