Ferramentas Pessoais
Acessar

Vanessa critica proposta de que mulheres se aposentem na mesma idade que homens

19/02/2016 13:42

A senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM) criticou, nesta sexta-feira (19), em Plenário, a possibilidade de igualar a idade de aposentadoria entre homens e mulheres que está sendo discutida na proposta de reforma de Previdência do governo. A senadora opinou que é contra a discussão da reforma nesse momento, mas que não fugirá ao debate caso o governo envie a proposta ao Congresso.

Vanessa acredita que a tribuna tem questões mais urgentes, que são as relacionadas a ajudar o país a enfrentar a crise. Ele criticou setores do governo que defendem a proposta de igualar a aposentadoria de homens e mulheres e disse que eles estão levando em conta apenas o fato de que as mulheres têm uma expectativa de vida mais longa do que os homens.

— Nós queríamos ter o mesmo período de aposentadoria que os homens, se tivéssemos salários iguais, não 30% a menos, que não é o meu dado, é o dado oficial; se não tivéssemos a tripla jornada de trabalho, mas temos a tripla jornada de trabalho — argumentou.

Em aparte, o senador Cristovam Buarque (DF) discordou de Vanessa, e afirmou que a reforma da Previdência precisa ser discutida no Congresso. Ele disse, no entanto, que essa reforma não deve ser “partidarizada”, mas debatida de acordo com o interesse do Brasil. Cristovam afirmou que a Previdência Social precisa de solidez, porque os recursos que os trabalhadores passam à Previdência deveriam ser suficientes para pagar os aposentados, o que não está acontecendo.

—  Não dá para ter um sistema previdenciário em que, a cada mês, o Tesouro, ou seja, os contribuintes, transfiram dinheiro para os aposentados, como eu. Eu fui obrigado a me aposentar aos 70 anos como professor da UnB. Eu quero ser pago pelo dinheiro que eu contribuí, e não pela contribuição dos jovens de hoje nos impostos que eles pagam — afirmou.

Cristovam defendeu também outras mudanças, como a alteração na idade da aposentadoria, a diferenciação para determinadas profissões, que precisam se aposentar antes, e, no caso das mulheres, que elas não ganhem menos que os homens. Por fim, o senador disse que a reforma da Previdência deve servir à juventude.

No entanto, Vanessa discordou do senador. Segundo ela, a Previdência não é deficitária. O problema seria a inclusão de outros programas sociais na Previdência, como a aposentadoria dos trabalhadores rurais, por exemplo. A senadora, no entanto, elogiou o fato de o governo ter iniciado a discussão da proposta de reforma em um fórum de trabalhadores.

— Que outro governo faria isso? Para quando chegar a proposta aqui, o que chegar e se chegar, já chegará mais debatida entre trabalhadores e empresários — disse a senadora.

Vanessa disse que a bancada feminina deve lançar em breve uma cartilha com centenas de motivos pelos quais as mulheres não devem se aposentar na mesma idade que os homens.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)