Simplesmente Amor conclama as mulheres ao autocuidado

04/10/2021 17:20
Simplesmente Amor conclama as mulheres ao autocuidado

Foto: Alessandra Santos / ProMul

De hoje, 4 de outubro, até o dia 29, no Espaço Galeria, do Senado Federal, a exposição fotográfica Simplesmente Amor dá uma verdadeira aula de como a arte pode embelezar, promover a autoestima e ainda veicular conteúdos úteis. Promovida pela Recomeçar – Associação de Mulheres Mastectomizadas de Brasília, e apoiada pela Procuradoria Especial da Mulher do Senado (ProMul), a exposição reúne fotografias de oito mulheres e informações que mostram as diferenças existentes nos tipos de câncer, nas situações de diagnóstico, nas formas de tratamento e no modo de evolução da doença.

“Este ano, nós resolvemos trabalhar o tema do autoabraço, do autocuidado, do amor-próprio”, segundo Joana Jeker dos Anjos. “O contexto da pandemia também nos inspirou nessa direção. Já que a gente tem tanta necessidade de se abraçar e não pode, vamos nos autoabraçar, nos autocuidar”, diz Joana, presidente e fundadora da Recomeçar.

 

Temas

Em 2013, a Recomeçar realizou sua primeira exposição fotográfica com o tema Recomeçar – história de mulheres vitoriosas. Em 2014, ano eleitoral, não houve exposição. Em 2015, o tema foi Sempre Mulher; em 2016, Viva Vida; em 2017 e 2018, Joana trabalhou com o livro O grande encontro, que narra sua experiência de encontro e superação do câncer, que redundou na sua militância, envolvimento e ativismo. Em 2019, as fotografias voltaram, com o tema A Força da Mulher; em 2020, em razão da pandemia, a Recomeçar trabalho com a projeção do material da exposição anterior.

Modelo fotográfica desde a primeira exposição, Sheyla Machado também se lembra de ter participado dos desfiles que a Recomeçar realizou durante o Outubro Rosa, em 2011 e 2012. “Fui diagnosticada aos 41 anos, com um prognóstico de 2 meses de vida, e hoje estou aqui aos 54 anos”, conta. Outras veteranas de exposições passadas, como Val Costa e Lourdes Capitulino, deram a vez a pessoas que experimentaram a emoção de posar pela primeira vez.

 

Orgulho

“Eu tenho tanto orgulho de participar desta exposição! Quando fotografei estava carequinha, me sentindo tão pra baixo, e o resultado foi maravilhoso”, conta Joelma Carlos da Silva, diagnosticada em 2021, aos 42 anos. Na legenda de seu retrato constam as informações sobre o tipo de câncer (Her2+), o tratamento – 4 sessões de quimioterapia vermelha e 4 quimioterapia branca – e um breve relato de como descobriu a doença (autoexame) e como a confirmou, depois de a mãe insistir na necessidade de ela fazer um exame médico.

Maria do Socorro também posaram pela primeira vez. Jussara Alves da Silva diagnosticou seu câncer em 2015, durante uma Campanha do Outubro Rosa. Ela o superou, mas enfrentou uma recidiva no pulmão e nos ossos.  Depois de visitar as exposições da Recomeçar, é a primeira vez que posa como modelo.

Diagnosticada em 2016, aos 41 anos, Maria do Socorro Botelho chegou à Recomeçar pelas mãos de Val Costa, que conheceu no grupo Amigos do Peito. Seu tipo de câncer, Luminal B, a levou a fazer uma cirurgia de quadrantectomia da mama direita, sessões de quimioterapia branca e vermelha e 28 sessões de radioterapia.

 

Empoderamento

Os termos variados termos técnicos que definem cada caso de câncer são um incentivo à procura de informação. A curadora exposição, Joana Jeker, destaca que “a informação sobre o câncer é empoderadora, inclusive para as pacientes poderem conversar com os médicos em seu tratamento”. Por isso, procurou montar uma exposição que atendesse a uma multiplicidade de critérios, abrangendo desde pessoas que diagnosticaram o câncer mais precocemente a outras que só o fizeram em estado mais avançado; de pacientes que acometidos de câncer exclusivamente na mama a outras que conheceram metásteses.

O senador Nelsinho Trad fez questão de cumprimentar as ativistas da Recomeçar pessoalmente, na manhã desta 2ª. 4 de outubro. Durante a visita, ele reafirmou seu compromisso com a causa, lembrando que é médico e oncologista, e elogiou as fotografias de Luciana Ferry, que pelo segundo ano fotografa para a Recomeçar: “Craque!”, exclamou o senador.

A exposição Simplesmente Amor foi idealizada em dois formatos para que possa ser exibida simultaneamente em mais de um local, alcançando, assim, um público maior. O formato quadro será exibido no Espaço Senado Galeria no Senado Federal e o formato totem será exibido no Palácio do Buriti e na Câmara Legislativa do Distrito Federal.

 

Cronograma

01 a 15 de outubro – Salão Branco do Palácio do Buriti (sede do Governo do Distrito Federal). Haverá abertura dia 04/10 às 16:00

18 a 29 de outubro – Foyer do Plenário da Câmara Legislativa do Distrito Federal. Não haverá abertura, em virtude do acesso restrito às dependências do local.

04 a 29 de outubro – Espaço Senado Galeria do Senado Federal. Não haverá abertura, em virtude do acesso restrito às dependências do local.

 

Apoio/patrocínio:

Roche e Secretária de Estado da Mulher do Distrito Federal.

Apoio Institucional: ProMul - Procuradoria Especial da Mulher no Senado (ProMul), Comissão Mista de Combate à Violência Contra a Mulher, Frente Parlamentar Mista da Saúde, Secretaria da Mulher da Câmara dos Deputados, Câmara Legislativa do Distrito Federal e FEMAMA.

 

Simplesmente Amor conclama as mulheres ao autocuidado

Fotografia da matéria: Alessandra Santos - ProMul