Ferramentas Pessoais
Acessar

Procuradora da Mulher apoia nota de repúdio da Comissão de Combate à violência contra a mulher

13/08/2015 16:15

A procuradora da Mulher do Senado, Vanessa Grazziotin (PCdoB), apoia nota de repúdio da presidente da Comissão Permanente Mista de Combate à Violência contra a Mulher. A senadora Simone Tebet (PMDB-MS) repudiou crime ocorrido há 11 dias na cidade de São Leopoldo, no Vale dos Sinos do Rio Grande do Sul. Gisele Santos, de 22 anos, teve as mãos e os pés decepados após briga com companheiro. A jovem ficou quatro dias internada na UTI, além de passar por cirurgia para reimplante dos pés. O reimplante das mãos não foi possível. Hoje, familiares e amigos fazem campanha para arrecadar fundos e ajudar a jovem.

Na semana em que comemoramos os 9 anos da Lei Maria da Penha e o lançamento da pesquisa DataSenado sobre violência contra a mulher, esse crime causa grande pesar. Segundo a pesquisa para 63% das respondentes a violência doméstica e familiar cresceu, 23% afirmaram que continuou igual e para 13% a violência contra a mulher diminuiu. Além disso, a pesquisa também registra crescimento na percepção do desrespeito: 43% das pesquisadas não se consideram respeitadas, contra 35% em 2013. Apenas 5% sentem-se, em 2013, eram 10%.

A senadora Vanessa Grazziotin destaca outro dado importante da pesquisa, “56% das mulheres sentem-se mais protegidas depois da Lei Maria da Penha, contra 8%, que acredita que não houve melhora. Não podemos aceitar caladas esse tipo de crime, denunciar e apoiar essas mulheres é fundamental para o combate contra a violência”.