Música e emoção na abertura do Outubro Rosa

04/10/2021 21:40
Música e emoção na abertura do Outubro Rosa

Foto: Agência Senado

Na noite desta 2ª feira, 4 de outubro, com apresentação de música e momentos de muita emoção, foi realizada a cerimônia de lançamento da Campanha do Outubro Rosa, em favor da prevenção do câncer de mama. Marcando a iluminação do prédio do Congresso Nacional na cor rosa, o evento foi organizado pelas procuradorias da Mulher do Senado e da Câmara, pela Secretaria da Mulher da Câmara dos Deputados e pelas bancadas femininas de ambas as casas legislativas.

“Para os brasileiros, outubro é um mês duplamente colorido: pelas flores da primavera e pela Outubro Rosa”, disse o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), no início de seu discurso.  O senador fez um histórico da campanha, mostrando que evoluiu de um evento desportivo – uma corrida pela cura – em direção ao seu objetivo atual: a conscientização da necessidade do diagnóstico precoce.

De acordo com o presidente do Senado, a eficácia da campanha do Outubro Rosa é um exemplo do “poder da fala, do discurso, ao colocar em evidência a promoção da saúde”. Em função da campanha, segundo ele, mais mulheres vão aos consultórios médicos e também se atualizam em exames de rotina em atraso. Dessa forma, se previnem não só em relação ao câncer de mama mas também em relação a outros exames em atraso.

Emoção

Com grande emoção, a coordenadora-Geral da Bancada Feminina da Câmara, deputada Celina Leão (PP-DF), e a procuradora Especial da Mulher do Senado, senadora Leila Barros (Cidadania-DF), lembraram a ausência da deputada Tereza Nelma. Uma das organizadoras da cerimônia, a deputada Tereza Nelma (PSDB-AL) enfrenta as consequências da Covid e é um exemplo de luta pessoal contra o câncer.

Em seu discurso, a deputada Celina Leão fez um elogio do Sistema Único de Saúde, destacando que foi estruturado para o atendimento gratuito e universal, que é capaz de atender as mulheres que precisam de tratamento adequado para o câncer, mas carece de recursos. A deputada Celina também anunciou que a bancada feminina lutará para derrubar o veto integral do presidente Jaior Bolsonaro a um projeto que ampliava a cobertura dos planos de saúde para a quimioterapia oral e o tratamento domiciliar da doença.

Expectativa

No discurso de encerramento da cerimônia, a Senadora Leila Barros trouxe dados que confirmam a eficiência da campanha do Outubro Rosa para o aumento dos exames e rastreamento precoce da doença durante o mês, mas também alertou para a queda significativa das mamografias realizadas entre abril e outubro de 2020.

“Nossa expectativa é que a campanha Outubro Rosa 2021 bata todos os recordes, de modo que seja possível retomar a trajetória de incremento, ano a ano, do número de mamografias realizadas — trajetória que foi subitamente interrompida com a pandemia”, disse.

A senadora também lembrou com grande emoção que o câncer de mama é um drama familiar para ela:

“Mencionamos números, mas não nos esqueçamos: falamos, com toda reverência, de pessoas, de mulheres que são filhas, irmãs, sobrinhas, primas e, com frequência, mães. Minha mãe, Francisca, lutou bravamente contra o câncer, tendo falecido em 2003. Disputei os Jogos Olímpicos de Sidney, em 2000, sob o impacto da luta de minha mãe e dediquei a ela, grande guerreira, a conquista da nossa segunda medalha olímpica”.

Música

Coube a um quinteto de cordas composto exclusivamente por mulheres abrilhantar a noite. Regidas pelo maestro Claudio Cohen, as instrumentistas da Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional interpretaram Astor Piazzola, em homenagem ao seu centenário; Ennio Morricone (temas de Cinema Paradiso e de O bom, o mau e o feio); Carlos Gardel; e John Williams, Guerra nas Estrelas.

A cerimônia foi prestigiada pela presença das mulheres da Recomeçar – Associação de Mulheres Mastectomizadas de Brasília, que também vieram prestigiar a exposição fotográfica Simplesmente Amor, que inaugurou temporada no Espaço Senado Galeria até o dia 29 de outubro.

Estiveram presentes também a senadora Maria Eliza (MDB-RO); as deputadas Bia Kicis (PSL-DF), Caroline de Toni (PSL-SC), Erika Kokay (PT-DF), Maria do Rosário (PT-RS), Maria Rosas (Republicanos-SP) e Professora Rosa Neide (PT-MT); e a diretora Geral do Senado Ilana Trombka. Foram exibidos vídeos dos deputados Doutor Frederico (Patriota-MG), Carmen Zanotto (Cidadania-SC). Silvia Cristina (PDT-RO) e Elcione Barbalho (MDB-PA).

Foto: Agência Senado