Conselho divulga nomes dos ganhadores do Prêmio Bertha Lutz 2016

09/12/2015 12:45

Foi realizada ontem, 8/12, reunião do Conselho do Senado Federal, composto por 15 membros e presidido pela senadora Simone Tebet (PMDB-MS), para escolha dos nomes das agraciadas do Diploma Bertha Lutz 2016.

Nesta edição, a ser entregue no dia 8 de março do próximo ano, quatro mulheres e um homem receberão o prêmio oferecido anualmente a cinco personalidades que se destacaram na luta pelos direitos da mulher. São eles: Ellen Gracie, Lucia Regina Antony, Luiza Helena Bairros, Lya Luft e Marco Aurélio de Mello.

A escolha de um homem aconteceu em decorrência do projeto de autoria da procuradora da Mulher do Senado, Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM), aprovado em Plenário este ano, que permite a um homem ser agraciado com o Prêmio.

Vanessa Grazziotin destaca a necessária construção de um novo paradigma para as relações de gênero, com base na superação da oposição entre o masculino e o feminino e na consolidação de um modelo fundado em valores como harmonia, parceria e solidariedade no caminho da emancipação social.

O Diploma Bertha Lutz foi criado pelo Senado Federal em 2001 e já agraciou mulheres como a ex-senadora Emilia Fernandes, a feminista Rosemarie Muraro, a farmacêutica Maria da Penha Maia Fernandes, inspiradora da lei contra a violência dirigida às mulheres, e também a presidente Dilma Rousseff.

Conheça os ganhadores da edição 2016 do Prêmio:

Ellen Gracie – natural do Rio de Janeiro-RJ, graduada em Direito pela UERJ e Ciências Jurídicas pela UFRS. É uma jurista brasileira, originalmente procuradora regional da República. Foi a primeira mulher a integrar o Supremo Tribunal Federal, como Ministra e como Presidente da mais alta Corte de Justiça do País.

Lucia Regina Antony – natural de Manaus-AM. Líder feminista fundou e presidiu o Comitê da Universidade Federal do Amazonas e a União de Mulheres de Manaus, sendo reeleita em 1987 e 1989. É cirurgiã dentista, servidora pública municipal e ex-vereadora.

Luiza Helena Bairros – natural de Porto Alegre-RS, graduada em Administração Pública e de Empresas pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Sua militância no movimento de mulheres teve início com a formação do Grupo de Mulheres do MNU. Participa do Conselho de Mulheres da Bahia. Atualmente trabalha na área de consultoria para raça e gênero nacional e internacional.

Lya Luft – natural de Santa Cruz do Sul, cidade gaúcha de colonização alemã. No total já escreveu e publicou 29 livros entre romances, coletâneas de poemas, crônicas, ensaios e livros infantis. Atualmente é professora aposentada da UFRGS e colunista mensal da revista Veja.

Marco Aurélio de Mello – natural do Rio de Janeiro-RJ. É ministro do STF há 25 anos. Em 2014, como presidente do TSE, lançou a campanha publicitária “Mais Mulheres na Política. Lançou a ideia publicitária “Todos Poder às Mulheres”, defendendo condições que favoreçam a maior participação feminina em todas as instâncias de Poder e de atuação da sociedade.

Saiba mais sobre o Conselho do Diploma: http://bit.ly/1luaK96