Ferramentas Pessoais
Acessar

Bancada Feminina lança campanha Mais Mulheres na Política em Teresina / PI

15/06/2015 16:59

Senadoras e deputadas levaram a campanha “Mais Mulheres na Política, a reforma que o Brasil precisa” para a capital do Piauí na manhã desta segunda-feira (15/06).

As parlamentares foram recebidas por Wellington Dias, governador do Estado, e Margarete Coelho, vice-governadora, em ato no auditório da Assembleia Legislativa, na presença de mais de 500 de lideranças políticas locais, que cantaram o jingle da campanha interpretado pela artista Virna Lise.

O evento foi organizado pela Procuradoria Especial da Mulher do Senado e pelos gabinetes da senadora Regina Sousa (PT-PI) e da deputada federal Iracema Portella (PP-PI), com apoio da Secretaria da Mulher da Câmara dos Deputados, da OAB-Piauí e da Fundação Milton Campos.

Ao lado dos senadores Ciro Nogueira (PP) e Elmano Ferrer (PTB) e do deputado Osmar Júnior (PCdoB), Wellinton Dias disse que é preciso haver pressão para a proposta ser vitoriosa na votação de terça-feira (16/06), na Câmara dos Deputados: “O Piauí se sente orgulhoso em receber esse evento”. Ele parabenizou as mulheres pela iniciativa da campanha, já lançada em São Paulo-SP, Porto Alegre-RS, Manaus-AM, Boa Vista-RR. Na próxima semana será a vez de Cuiabá-MT.

Regina Sousa convidou as bases para dar sustentação à proposta de defesa da paridade na representação entre os gêneros nos parlamentos. “Mesmo que a proposta seja rejeitada pela Câmara, a campanha será  mantida. É o Brasil que precisa da mulher na política”, afirmou a senadora.

Iracema Portella, única representante feminina na Câmara dos Deputados, fez um relato da situação das mulheres nos parlamentos do mundo e destacou que o Brasil está atrasado em relação à participação das mulheres na política. Em 2014, o Piauí elegeu também a deputada Rejane Dias (PT), atualmente licenciada para comandar a Secretaria Estadual de Educação. Ela compareceu ao lado das vereadoras Rosário Bezerra (PT) e Cida Santiago (PHS) de Teresina.

Para a procuradora especial da Mulher no Senado, Vanessa Grazziotin (PC do B-AM), as mulheres ainda não chegaram à paridade por que há barreiras e faltam oportunidades. E citou o caso da Argentina, que antes tinha 13% de participação feminina no Parlamento e atualmente tem 37%. “Mulher no Parlamento faz toda a diferença. O que o olhar masculino não vê o feminino vê. E  vice-versa.” A senadora do Amazonas destacou ainda que as mulheres não querem ocupar o espaço dos homens, querem ocupar o espaço que os homens tiraram delas.

Caravanas de várias cidades compareceram à solenidade. Entre a lideranças estavam Josenaide Nunes (PP), presidente da Câmara Municipal de Campo Maior, a 80 km de Teresina. Ela informou que o município nunca foi administrado por uma mulher e ela é a segunda vereadora a presidir o Legislativo municipal, por isso a importância da campanha.

A presidente da União Brasileira de Mulheres, Zelma Cavalcante, ressaltou  que para ampliar a democracia é preciso aumentar a participação feminina no Parlamento: “A UBM quer é 50% de parlamentares em todas as instâncias”.

Compareceram ainda as prefeitas Ana Célia (Cocal de Telha), Neuma Café (Pedro II) e Adriana Prado (Luís Correia) no evento encerrado com muita animação pela banda de forró Maria Fulô.

Box

Solidariedade

O caso das meninas violentadas em Castelo do Piauí, a 180 km da capital, foi lembrado na abertura do evento.

O público fez um minuto de silêncio em homenagem à adolescente Danielly Rodrigues, uma das vítimas que não sobreviveu à violência cometida por quatro jovens e um adulto no dia 27 de maio e que faleceu no dia 6 de junho.

A presidente da União da Juventude Socialista (UJS), Isadora Cortez, leu uma nota de repúdio contra o estupro coletivo e a presidente da União Brasileira de Mulheres (UBM) leu a nota pública da ONU Mulheres.

 

Assessoria do gabinete da Senadora Regina Souza

registrado em: