Ferramentas Pessoais
Acessar

Bancada feminina do Congresso discute PEC da Mulher

15/09/2015 20:03

Senadoras e deputadas reuniram-se na tarde desta terça-feira, 15/9, para articular estratégias em favor da rápida apreciação da PEC 98/2015 pela Câmara dos Deputados, já aprovada em dois turnos no Senado.

O texto que garante reserva escalonada de vagas para deputadas federais, estaduais e vereadoras em todo o Brasil havia sido acordado entre as parlamentares mesmo antes de ser apresentado pelas senadoras na Comissão da Reforma Política há cerca de um mês.

Com o resultado positivo e a rápida aprovação no Senado, elas estão otimistas, mas correm contra o tempo, desde que a proposta depende de decisão do presidente Eduardo Cunha (PMDB-RJ) para começar a tramitar. Se aprovada até 30 de setembro, a proposta poderá ser aplicada nas eleições de 2016, caso contrário, apenas em 2018.

A senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM) acredita na capacidade de convencimento das deputadas e garantiu que as senadoras darão todo apoio e deverão se reunir com os líderes partidários ainda nesta semana. “Vamos procurar os presidentes dos partidos e também os governadores, que até agora se manifestaram favoráveis à campanha Mais Mulheres na Política e podem também influenciar as bancadas a votar a favor da PEC da Mulher.”

As parlamentares deverão se reunir ainda nesta noite com o presidente Eduardo Cunha para discutir os prazos para tramitação da proposta.

Participaram da reunião as senadoras Marta Suplicy (PMDB-SP), Lídice da Mata (PT-BA),  Regina Sousa (PT-PI) e Sandra Braga (PMDB-AM) e as deputadas Dâmina Pereira (PMN-MG), Conceição Sampaio (PP-AM), Bruna Furlan (PSDB-SP), Benedita da Silva (PT-RJ), Carmen Zanoto (PPS-SC), Elcione Barbalho (PMDB-PA), Marinha Raupp (PMDB-RO), Prof. Dorinha Seabra (DEM-TO) e Soraya Santos (PMDB-RJ).