Ferramentas Pessoais
Acessar

“Isto é coisa de mulher?” é tema de debate na Pauta Feminina

Servidores refletem sobre a inexistência de papéis “de mulheres” e “de homens”
18/03/2016 12:08

Os servidores debateram, na tarde desta quinta-feira (17), no auditório Antônio Carlos Magalhães, no Interlegis, o papel da mulher na sociedade. O evento foi promovido pelo Comitê de Promoção de Igualdade de Gênero e contou com dois palestrantes e uma apresentação de stand up comedy, onde as situações machistas sofridas por mulheres rotineiramente foram parodiadas.

A deputada Erika Kokay (PT-DF), conhecida pelo seu ativismo em prol dos direitos das mulheres, participou do debate e elogiou a iniciativa que, segundo ela, expôs os problemas de uma maneira leve e divertida.

– É muito importante, a partir da graça, da espiritualidade, a gente refletir sobre essa construção de gênero que subalterniza a mulher. Eu nunca havia visto uma atividade onde se leva a reflexão de forma tão livre e menos sisuda – disse Erika.

A comediante também é servidora e membro do Comitê de Promoção de Igualdade de Gênero. Mariana Godim, assessora da Liderança do Bloco de Apoio ao Governo, falou sobre o drama da mulher brasileira e as implicações dos papéis ditos de  “mulher” e de “homem”.

– O homem nasceu pra caçar, pra pescar, cavar e se aventurar. A mulher nasceu pra ficar na oca, fazendo tapioca e cuidando de filho. O problema é essa representação da mulher que vem sendo reproduzida diariamente, inclusive pelo próprio sexo feminino – alertou Mariana.

Na oportunidade, Rodrigo Brum, assessor na Secretaria-Geral da Mesa, representou o sexo masculino e falou sobre as obrigações da paternidade e criticou a anuência das mulheres em não cobrar mais responsabilidades dos homens na criação dos filhos. A consultora legislativa, Maria da Conceição Lima, falou sobre os direitos das mulheres e expôs o pacto San Jose da Costa Rica e a Lei Maria da Penha.

 

Fonte: Agência Senado