Ouvidoria do Senado recebe treinamento de combate a fake news

Nesta semana, 40 colaboradores da Ouvidoria do Senado receberam um treinamento especial para identificar e tratar demandas relacionadas a fake news no atendimento ao cidadão. O encontro foi promovido pela Secretaria de Comunicação do Senado e faz parte do protocolo de intenções firmado com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para enfrentar a desinformação no âmbito da Justiça eleitoral.
15/07/2022 16:14

Nesta semana, 40 colaboradores da Ouvidoria do Senado receberam  um treinamento especial para identificar e tratar demandas relacionadas a fake news no atendimento ao cidadão. O encontro foi promovido pela Secretaria de Comunicação do Senado e faz parte do protocolo de intenções firmado com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para enfrentar a desinformação no âmbito da Justiça eleitoral.

O ouvidor-geral, Plínio Valério (PSDB-AM), ressalta que com frequência o órgão recebe fake news sobre leis, projetos ou votações do Senado. Com o treinamento, afirma o senador, a Ouvidoria poderá explicar a questão de forma correta ou encaminhar a demanda para o Senado Verifica, canal de interação com o cidadão destinado à checagem da veracidade de informações sobre a Casa publicadas em meios de comunicação e redes sociais.

— No período em que estamos vivendo, no qual devemos ter cautela com as mensagens que chegam até nós, a equipe de atendentes deve estar preparada para orientar o cidadão nesses casos e encaminhar as mensagens para a equipe de checagem do Senado Verifica ou até mesmo orientar o cidadão a acessar o site e verificar se a informação suspeita já foi checada pela equipe de comunicação do Senado.

A encarregada-geral da Ouvidoria, Izabel Zinidarsis, registra o aumento do número de demandas relacionadas a questões eleitorais e destaca a importância do treinamento.

— Já estamos recebendo demandas sobre esse tema e é preciso estarmos atentos e preparados para responder bem ao cidadão e orientá-lo para evitar e também ajudar a combater as fakes news, não compartilhando as mensagens que recebem — explicou.

Os tópicos abordados nos dois dias de treinamento incluíram informações sobre processo eleitoral, alertas para os efeitos negativos da desinformação sobre as eleições, o que é fake news e desinformação e como as notícias falsas são disseminadas, principalmente pelas redes sociais.

Senado Verifica

Desde 2020 o Senado tem atuado no combate às fake news com o site Senado Verifica, ligado à Assessoria de Imprensa da Secom. Na página são publicadas as principais ocorrências para que o cidadão tenha informação isenta e de qualidade sobre os assuntos tratados.

— O treinamento amplia a parceria com a Ouvidoria que já vem nos auxiliando no atendimento dos pedidos de verificação desde a criação do serviço. Também nos assegura mais e melhores condições para alcançarmos de forma plena o objetivo de oferecer ao cidadão informação isenta e de qualidade para que ele possa se posicionar com segurança. — afirma a diretora da Secretaria de Comunicação, Érica Ceolin.

Como resultado da parceria com o TSE, as demandas que tratem de eleição devem ser encaminhadas à Justiça Eleitoral, que conta com o Sistema de Alerta de Desinformação Contra as Eleições.

Veja alguns sinais de que uma mensagem pode conter desinformação:

  • Verifique se o título apela para o exagero e abusa de recursos visuais, como negrito, letra maiúscula e ponto de exclamação;
  • Preste atenção no texto. Geralmente notícia falsa tem erros de ortografia concordância ou lógica;
  • Fique atento se a mensagem estimula o compartilhamento rápido, sem pensar;
  • Pesquise se a notícia foi divulgada em outro veículo de comunicação e veja se o texto possui uma fonte ou referência confiável;
  • Pesquise se o autor realmente existe;
  • Se você tiver dúvida sobre a mensagem, não compartilhe.

Fique atento

Os canais de checagem do Senado são:

Telefone: 0800 0 61 2211 (ligação gratuita de todo o Brasil, por telefone fixo e celular)

Formulário de mensagem: disponível na página do Senado.

Email: senadoverifica@senado.leg.br

Página do Senado Verifica

Fonte: Agência Senado