Maioria apoia a legalização dos jogos de azar no Brasil

O Instituto de Pesquisa DataSenado realizou em março enquete a respeito do Projeto de lei nº 442, de 1991 – que revoga os dispositivos legais referentes à prática do "jogo do bicho" –; e do Projeto de lei n° 2.648, de 2019 – que dispõe sobre a exploração de cassinos em resorts.
09/05/2022 15:50
Maioria apoia a legalização dos jogos de azar no Brasil

Instituto DataSenado

O Instituto de Pesquisa DataSenado realizou em março enquete a respeito do Projeto de lei nº 442, de 1991 – que revoga os dispositivos legais referentes à prática do "jogo do bicho" –; e do Projeto de lei n° 2.648, de 2019 – que dispõe sobre a exploração de cassinos em resorts. A maioria dos participantes (58%) concorda com a legalização dos jogos de azar no Brasil. O índice de rejeição, contudo, é alto (42%).

Quando questionados se a exploração de jogos de azar associada a resorts e complexos de lazer seria positivo para o crescimento do turismo no Brasil, 58% dos participantes acreditam que SIM e 40% que NÃO.

 

Na avaliação dos internautas, a exploração de jogos de azar também teria efeito positivo na arrecadação de impostos no Brasil. A grande maioria (61%) acredita que aumentaria a receita tributária brasileira.

 

Além desse efeito positivo, os participantes também esperam que a exploração dos jogos de azar por resorts tenha como consequência o aumento dos empregos.

 

Apesar de acreditarem no aumento do nível de empregos, parte dos internautas temem a perda de riqueza por parte das famílias brasileiras por vício em jogos de azar (25%).

 

A enquete contou com 806 participantes e ficou disponível no Portal do DataSenado de 07 de março a 02 de maio de 2022.

 

 

Os resultados refletem a opinião dos que participaram da enquete no portal do Senado Federal. Os números não representam a opinião da totalidade da população brasileira. Os valores percentuais foram arredondados de maneira que a soma dos percentuais de alguns gráficos pode ser diferente de 100%, para mais ou para menos.