Fontes alternativas de água e selo de transgênicos foram os destaques da semana

Da Redação | 20/04/2018, 19h06 - ATUALIZADO EM 20/04/2018, 19h15

Confira como foi a semana de debates e votações no Senado.

Fim do selo sobre transgênicos em rótulos

Selo_Aconteceu_no_SenadoO fim da obrigatoriedade do rótulo com a informação sobre a presença de transgênicos em produtos alimentícios foi aprovado esta semana na Comissão de Meio Ambiente (CMA). O texto (PLC 34/2015) determina a retirada do triângulo amarelo com a letra "T", que hoje deve ser colocado nas embalagens dos alimentos transgênicos. Polêmico, o projeto deve seguir para a Comissão de Transparência, Fiscalização e Controle e Defesa do Consumidor (CTFC), mas há três requerimentos em análise no Plenário, o que pode fazer com que a matéria passe por outras três comissões.

Descartáveis biodegradáveis

A CMA também aprovou o PLS 92/2018, que prevê a retirada gradual do plástico da composição de pratos, copos, bandejas e talheres descartáveis. Pelo texto, no prazo de dez anos, o plástico deverá ser substituído por materiais biodegradáveis em itens destinados ao acondicionamento de alimentos prontos para o consumo. O projeto foi a análise da Comissão de Assuntos Econômicos (CAE).

CPI dos Cartões de Crédito

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) dos Cartões de Crédito foi instalada esta semana. A comissão vai investigar os juros cobrados pelas empresas operadoras de cartão de crédito e tem 180 dias para concluir os trabalhos. O senador Ataídes Oliveira (PSDB-TO), autor do requerimento de criação da CPI, foi eleito presidente e o senador Dário Berger (PMDB-SC) foi eleito vice-presidente.

Uso de fontes alternativas de água

O Plenário do Senado aprovou esta semana o projeto que quebra a exclusividade no abastecimento de água por parte da concessionária pública. O objetivo do PLS 51/2015 é permitir o fornecimento de água potável por fontes alternativas — reúso, água de chuva e águas residuais, entre outras. O projeto eleva a disponibilidade hídrica e reduz o consumo de água potável para outros fins que não sejam matar a sede. A matéria segue para a Câmara dos Deputados.

Ensino de educação alimentar

Os currículos dos ensinos fundamental e médio deverão incluir o assunto educação alimentar e nutricional nas disciplinas de ciências e biologia, respectivamente. É o que estabelece o PLC 102/2017, também aprovado no Senado. Como o texto foi alterado no Senado, volta para a Câmara.

Cultura de paz e combate ao bullying

Também foi aprovado em Plenário o projeto que inclui entre as atribuições das escolas a promoção da cultura da paz e medidas de conscientização, prevenção e combate a diversos tipos de violência, como o bullying. O PLC 171/2017 altera a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional para incrementar o combate a todas as formas de violência nas escolas, reforçando a Lei de Combate ao Bullying (Lei 13.185/2015). A matéria segue para sanção presidencial.

CDH em Curitiba

Uma comitiva da Comissão de Direitos Humanos e Participação Legislativa (CDH) foi a Curitiba para visitar o ex-presidente Lula, preso na Superintendência da Polícia Federal, onde cumpre pena por lavagem de dinheiro e corrupção passiva. Ao voltar da diligência, os parlamentares informaram que as instalações onde está o ex-presidente são dignas, mas criticaram os limites impostos às visitas pela juíza federal Carolina Lebbos, que chegou a barrar senadores que não integram a CDH.

Investimento no Novo Ensino Médio

Foi aprovada autorização para que o governo federal contrate operação de crédito externo da União para o Ministério da Educação no valor de até US$ 250 milhões com o Banco Internacional para Reconstrução e Desenvolvimento (Bird) para investimentos no Projeto de Apoio à Implantação do Novo Ensino Médio (MSF 19/2018). A proposta foi aprovada na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) nesta mesma semana.

Competências do Cade e BC

O Senado aprovou, de forma unânime, o PLS 350/2015-Complementar, que reorganiza as competências do Banco Central (BC) e do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) na proteção à concorrência do sistema financeiro. O projeto vai para a Câmara.

Ponte entre Brasil e Paraguai

O Senado aprovou proposta que permite a construção de uma ponte rodoviária entre Brasil e Paraguai (PDS 17/2018). A ponte, sobre o Rio Paraguai, faz parte do chamado Corredor Bioceânico, e ligará as cidades de Porto Murtinho, em Mato Grosso do Sul, e Carmelo Peralta, no Paraguai. A obra deverá ser custeada em partes iguais pelos governos das duas nações.  O projeto vai à promulgação.

Também foram aprovados o Acordo de Cooperação e Facilitação de Investimentos entre Brasil e Colômbia (PDS 19/2018), emenda da Câmara ao projeto que cria o Dia de Celebração da Amizade Brasil-Argentina, a ser comemorado anualmente em 30 de novembro (ECD 1/2009), e a criação do Grupo Parlamentar de Amizade Brasil-Reino da Arábia Saudita (PRS 11/2018). Foram aprovadas ainda as indicações de Francisco Carlos Ramalho de Carvalho Chagas para o cargo de embaixador do Brasil na Albânia (MSF 11/2018) e de Vivian Loss Sanmartin para embaixadora no Camarões, cumulativamente com o Chade (MSF 8/2018).

Portaria sustada

O Plenário aprovou outra indicação: a de Carolina de Assis Barros para o cargo de diretora de Administração do Banco Central (BC) (MSF 20/2018). Também foram aprovadas: a sustação de portaria do governo que altera normas e critérios da pesca na região hidrográfica do Atlântico Nordeste Oriental (PLS 29/2018) e a autorização de desapropriação, em favor da União, de imóvel no estado do Rio Grande do Sul (PLC 15/2018).

Divulgação online de tarifas

As concessionárias de serviços de gás, água, telefonia e energia elétrica deverão divulgar na internet, de forma clara e de fácil compreensão, o valor das tarifas e a evolução dos preços ao longo dos últimos cinco anos. É o que estabelece projeto aprovado na Comissão de Transparência, Governança, Fiscalização e Controle e Defesa do Consumidor (CTFC). O PLC 166/2017 vai a Plenário.

Teste de impacto para assentos infantis

Ainda em relação ao consumidor, os equipamentos para transporte de crianças em veículos devem passar por testes de impacto. A obrigatoriedade está prevista no PLC 46/2017, aprovado por sua vez na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ). A proposição abrange bebês-conforto, cadeiras especiais ou assentos de elevação. Segundo o texto, eles terão que receber certificação de órgãos e entidades de controle de qualidade, após a realização de testes de impacto frontal e lateral. O projeto inclui a regra no Código de Trânsito Brasileiro e segue para análise do Plenário.

Proteção social para filhos de pais presos

Mais proteção social a crianças com pai ou mãe encarcerados foi aprovada pela CCJ.  Entre as mudanças, previstas no PLS 43/2018, está a possibilidade de concessão de prisão domiciliar para mães com filhos menores de 12 anos. A proposta segue para a Comissão de Direitos Humanos e Cidadania (CDH), onde receberá decisão terminativa. 

Sistema Nacional de Emprego

A CCJ aprovou ainda o PLC 183/2017, que estabelece um novo marco legal para o Sistema Nacional de Emprego (Sine). O texto propõe que o Sine deve ser gerido, executado e financiado conjuntamente pelo Ministério do Trabalho e por órgãos específicos integrados à estrutura administrativa das esferas de governo que dele participem. À União caberia, dentre outras competências, a coordenação nacional, a concessão dos benefícios seguro-desemprego e abono salarial, a identificação do trabalhador e a coordenação da certificação profissional. A proposta vai a Plenário.

Câmeras e detectores de metal em estádios

O uso de detectores de metal e a gravação contínua de imagens em eventos de qualquer natureza realizados em ginásios e estádios esportivos podem se tornar obrigatórios. É o que está previsto no PLC 67/2017, aprovado na Comissão de Educação, Cultura e Esporte (CE). O texto segue para análise da CCJ. 

Proibição da taxa de cadastro para financiamento

A Comissão de Assuntos Sociais (CAS) aprovou o projeto que proíbe a cobrança da taxa de cadastro em contratos de compra e venda de móveis ou imóveis mediante pagamento em prestações (PLS 464/2012). O texto vai à CCJ.

Dispensa de reavaliação pericial a aposentado com Aids

A CAS confirmou, em turno suplementar, a aprovação de proposta que dispensa de reavaliação pericial a pessoa com HIV/aids aposentada por invalidez. O texto é o substitutivo ao PLS 188/2017. Como a proposta é terminativa, pode seguir para a Câmara se não for apresentado recurso para que seja votada no Plenário.

15º Seminário LGBT

Por iniciativa da presidente da CAS, senadora Marta Suplicy (PMDB-SP), e da presidente da CDH, senadora Regina Sousa (PT-PI), foi aprovada a realização do 15º Seminário LGBT no Congresso Nacional. O requerimento (RAS 9/2018) sobre o tema foi aprovado pela CAS.

Plano de revisão periódica de gastos

O governo deverá enviar ao Congresso Nacional anualmente um Plano de Revisão Periódica de Gastos, que servirá de base para avaliar a continuidade ou não de programas. É o que determina o PLS 428/2017 – Complementar, aprovado na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE). O projeto segue com urgência para o Plenário.

Sudam e Sudene

Proposta que prorroga incentivos fiscais para empresas instaladas nas áreas de atuação das superintendências do Desenvolvimento da Amazônia (Sudam) e do Nordeste (Sudene) foi aprovada por unanimidade na CAE (PLS 656/2015). Também foram aprovadas na comissão: mais recursos para o município de Guaíra (PR) como compensação pela construção da Usina de Itaipu (PLC 94/2015) e autorização de empréstimo no valor de até US$ 25 milhões para o município de Santo André (SP) (MSF 17/2018).

Acordos internacionais contra fraude fiscal

A Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional (CRE) ratificou dois acordos assinados pelo governo brasileiro para o intercâmbio de informações tributárias. Os acordos foram fechados com a Suíça (PDS 179/2017) e o Reino Unido (PDS 25/2018) e seguem a Plenário. A CRE aprovou ainda a indicação do diplomata Luís Henrique Sobreira Lopes para o cargo de embaixador do Brasil na Coreia do Sul. A indicação também vai a Plenário.

Fila no SUS

Vai ser transformada em projeto de lei a sugestão para que o Sistema Único de Saúde (SUS) seja obrigado a divulgar na internet, por telefone ou presencialmente informações sobre a fila de espera para consultas, cirurgias e outros procedimentos ofertados. Apresentada pelo instituto Oncoguia, a Sugestão 11/2016 foi aprovada pela CDH e, por isso, passa a ser tramitar no Senado como projeto de lei.

Povos indígenas

O Senado prestou homenagem aos povos indígenas, em sessão solene realizada no dia 19, Dia do Índio. As lideranças presentes pediram a aprovação de projetos para garantir os seus direitos.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

MAIS NOTÍCIAS SOBRE:
Água Aids Albânia Alimentos Amazônia ANA ANM ANS Arábia Saudita Argentina Arte Banco Central Brasil Bullying Cade CAE Câmara dos Deputados Cartões de Crédito CAS CCJ CDH CE Chade CI Cidadania Cidades CMA Código de Trânsito Colômbia Comissão de Assuntos Econômicos Comissão de Assuntos Sociais Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania Comissão de Educação, Cultura e Esporte Comissão de Meio Ambiente Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional Comissão de Transparência, Governança, Fiscalização e Controle e Defesa do Consumidor Comissão Parlamentar de Inquérito Comissões Congresso Nacional Constituição Consumidor Coreia do Sul Corrupção CPI CRE Crédito Crianças CTFC Cultura Defesa do Consumidor Defesa Nacional DEM Desemprego Desenvolvimento Direitos Humanos Direitos individuais Educação Emprego Empresas Energia Energia elétrica Ensino Médio Escolas Esporte Fiscalização Grupo Parlamentar Homenagem Indígenas Índios Internet Investimentos IPI IR ISS Judiciário Juízes Juros Justiça Lavagem de Dinheiro Lei de Diretrizes e Bases da Educação Lideranças Lula Mato Grosso Mato Grosso do Sul Meio Ambiente Menores Ministério do Trabalho Oposição Paraguai Pesca Plenário do Senado Polícia Federal População de baixa renda Povos Indígenas Reino Unido Relações Exteriores Rio Grande do Sul Saúde Senadora Marta Suplicy Senadora Regina Sousa Senador Ataídes Oliveira Senador Dário Berger Sistema Financeiro Sistema Único de Saúde Sudam Sudene Suíça SUS Trabalho Transgênicos Trânsito Transparência União Violência