Comissão vai analisar proibição de casamento antes dos 16 anos

Da Redação | 11/06/2018, 19h11 - ATUALIZADO EM 13/06/2018, 10h55

Será analisado pelo Senado projeto que proíbe, em qualquer hipótese, o casamento de menores de 16 anos. Atualmente, a lei prevê exceções a essa proibição. O PLC 56/2018, aprovado pela Câmara na última semana, está na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ), onde aguarda a escolha de um relator.

De acordo com o Código Civil, o casamento é permitido após a maioridade civil (18 anos de idade) ou após os 16 anos, com a autorização dos pais. Para menores de 16 anos, o casamento só é admitido em caso de gravidez ou para evitar imposição ou cumprimento de pena criminal, já que ter relações sexuais com menores de 14 anos é crime com pena que varia de 8 a 15 anos de reclusão.

Apesar de o Código Penal não mais prever a extinção da pena com o casamento, a menção a essa situação não foi revogada no Código Civil. Para a deputada Laura Carneiro (DEM-RJ), autora do texto, a presença dessa redação na lei, ainda que sem eficácia, atenta tanto contra a dignidade das crianças quanto contra a imagem do país no exterior. Para ela, a mudança na lei é um avanço que vai na direção do que recomendam os organismos envolvidos na defesa dos direitos da criança e do adolescente.

Relatório do Banco Mundial aponta que a taxa de emprego e o número de matrículas de mulheres no ensino secundário (parte do ensino fundamental e todo o ensino médio) é mais alto nos países onde a idade legal para elas se casarem é de 18 anos ou mais. "Níveis educacionais mais baixos devido ao casamento infantil também podem afetar a capacidade da mulher de conseguir emprego", afirma a autora da proposta.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

Senado Agora
16h04 Corretor de moda: O Plenário aprovou o PLC 200/2015, que regulamenta a profissão de corretor de moda. A matéria vai a sanção.
16h00 Roubo de cargas: O Plenário aprovou o PLC 8/2018, que aumenta a punição contra roubo de cargas e contrabando. A matéria volta à Câmara.
15h51 Embaixador no Azerbaijão: Por 42 votos a favor, 3 contra e uma abstenção, o Plenário aprovou a indicação do diplomata Manuel Lopes da Cruz para o cargo de embaixador do Brasil no Azerbaijão (MSF 40/2018).
Ver todas ›