Procurador aponta desafio para a segurança e diz que 'o Brasil prende errado'

Da Redação | 06/03/2018, 16h56 - ATUALIZADO EM 06/03/2018, 23h01

A segurança pública do Brasil precisa ser gerida e coordenada de maneira mais eficiente, profissional e moderna para que se enfrente o aumento da violência e o crime organizado, afirmou o presidente da Associação Nacional dos Procuradores da República (ANPR), José Robalinho Cavalcanti, durante os debates da sessão temática sobre segurança pública no Plenário do Senado Federal nesta terça-feira (6).

— Não existe solução simples para a segurança pública. Não há solução fácil, não há bala de prata — disse.

Como desafios que precisam ser enfrentados pelo país com urgência, o procurador citou o sistema prisional, do qual o Estado brasileiro já perdeu o controle em sua opinião, e o grande número de pessoas presas desnecessariamente por crimes leves, como o “pequeno tráfico”.

— O Brasil prende errado — pontuou.

Ele defendeu ainda a modernização das polícias; dispositivos que facilitem a vida dos estados na organização da segurança pública; desburocratização e aprimoramento das investigações policiais e aumento da eficiência do sistema jurídico-penal.

— A segurança pública do Brasil é um desafio operacional e de gestão que o país enfrentará, eu tenho certeza — afirmou o procurador, que pediu apoio da Câmara e do Senado para modernizar a legislação da área.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)