ILB forma 42 alunos de pós-graduação em Orçamento Público

Da Redação | 06/10/2017, 18h31 - ATUALIZADO EM 06/10/2017, 18h51

Os 42 formandos do curso de pós-graduação lato sensu em Orçamento Público, realizado pelo Instituto Legislativo Brasileiro (ILB) e pelo Interlegis, têm um grande desafio pela frente e poderão contribuir para mudar a realidade do setor fiscal. O alerta foi feito durante a formatura realizada nesta quinta-feira (5), no auditório do Instituto Serzedello Corrêa, do Tribunal de Contas da União (TCU).

Do total de alunos que se formaram, 16 são do Senado e os demais de órgãos parceiros do ILB: nove da Secretaria de Orçamento Federal, sete do Ministério da Transparência e CGU, seis da Câmara Legislativa do Distrito Federal e quatro do TCU. O curso, iniciado em fevereiro de 2016, durou 20 meses.

Crise e desafios

Paraninfa da turma, a senadora Ana Amélia (PP-RS), ressaltou que a crise fiscal brasileira "decorre de falta de controle, de planejamento, de transparência, de Orçamento” e que os alunos pós-graduados deverão contribuir com seu comprometimento, responsabilidade e honestidade de propósito para obter as soluções necessárias.

Já o secretário de Acompanhamento Econômico do Ministério da Fazenda e patrono da turma, Mansueto de Almeida, apontou os problemas herdados dos governos passados e as perspectivas para o futuro próximo. Ele chamou atenção para a dificuldade de se tratar o tema do Orçamento quando, na realidade, deveria ser uma questão básica, pois dele decorrem as escolhas de investimentos. Mansueto de Almeida disse que o debate é político, mas que é preciso ter clareza nos dados. Ele destacou a importância dos órgãos de controle, como o Tribunal de Contas da União (TCU) e também alertou sobre os desafios que a turma de pós-graduados deve enfrentar para convencer os políticos e os diversos setores da sociedade na tomada de decisões.

No encerramento da cerimônia, o diretor-geral do ILB, Helder Rebouças, ressaltou a aridez do tema e defendeu a necessidade de uma reforma orçamentária. Ele acrescentou que o Orçamento é a razão de ser do Parlamento e parabenizou a turma pela coragem e ousadia em enfrentar essa temática.

Também se pronunciaram Andrei Ramos Porto, orador da turma; Telma América Venturelli, a coordenadora-geral do curso; Orlando Magalhães da Cunha, da Secretaria de Orçamento Federa; Antônio Carlos Bezerra Leonel, do Ministério da Transparência e Controladoria-Geral da União; Leonardo Rodrigues Albernaz, do Tribunal de Contas da União; e Renata Fortes Fernandes, da Escola do Legislativo da Câmara Legislativa do Distrito Federal.

O ILB é a primeira escola de governo a obter certificação do Ministério da Educação (MEC) para oferecer cursos de pós-graduação. Entre os dias 30 de outubro e 2 de novembro deste ano, passará por um novo recredenciamento do Ministério da Educação para continuar oferecendo esses cursos.

Com informações da assessoria de Imprensa do ILB/Interlegis

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)