Senadores prestam solidariedade a Davi Alcolumbre por ataques antissemitas pela internet

Da Redação | 20/05/2020, 20h59

Os senadores prestaram solidariedade nesta quarta-feira (20) ao presidente do Senado, Davi Alcolumbre, que foi vítima de ataques antissemitas na internet. Os parlamentares defenderam a postura de Davi na condução dos trabalhos no Congresso e pediram punição para as agressões.

“Sórdido”, classificou o senador Oriovisto Guimarães (Podemos-PR) ao comentar o ataque. Ele repudiou o antissemitismo e qualificou como um absurdo que tal agressão ainda ocorra em pleno século 21. Mesma opinião manifestada pelo senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), que considerou as agressões “covardes e racistas”. O senador aproveitou para pedir a aprovação de uma lei que puna os autores de agressões deste tipo.

– Nós estamos assistindo a um Brasil do século 21 de açodamento de intolerâncias. É urgente aprovarmos um projeto de lei sobre fake news. Bandidos como esses que agrediram o senhor — são bandidos, não tem outro nome, são bandidos — devem ser levados para responder na Justiça. E devem responder na Justiça com a força que a lei deve impor a esse tipo de crime – declarou.

Para o senador Humberto Costa (PT-PE), as acusações são injustas, assim como para o senador Paulo Paim (PT-RS), que prestou solidariedade ao presidente do Senado. O senador Major Olímpio (PSL-SP) ponderou que ser judeu, como é o caso de Davi Alcolumbre, deve ser sempre motivo de orgulho.

— Eu tive a oportunidade de ir treinar, nos anos 80 e 90, em escolas israelenses e trouxe conceitos para a vida toda, para o serviço policial no Brasil, e tenho como uma segunda pátria para mim — declarou.

O senador Mecias de Jesus (Republicanos-RR) considerou o ataque sofrido pelo presidente “desnecessário e descabido” e defendeu a atuação do presidente do Senado.

— V. Exa. tem se comportado como um homem de Estado, um homem de visão, um homem que se preocupa com a nação brasileira. Então, receba o meu abraço, um abraço do Republicanos, estamos juntos com V. Exa. nesta caminhada – afirmou.

Também o senador Telmario Mota (Pros-RR) elogiou o trabalho de Davi que, em sua opinião, revelou-se um “estadista” durante a pandemia.

— Quem o conhecia já sabia do seu espírito público, do seu espírito democrático, do seu espírito republicano. Então, você é um orgulho para todos nós e comanda esta Casa como ninguém. Você é vítima de imagem parlamentar, você é vítima do desgaste do Congresso. Então, as pessoas não têm em quem descarregar e descarregam em V. Exa — afirmou

Postagem

Uma postagem no Facebook, já removida da rede social, elogiava o presidente da República, Jair Bolsonaro, e afirmava que ele tinha em seu “desfavor um judeu à frente do Senado Federal”. A postagem tecia comentários preconceituosos e ofensivos aos judeus. A Confederação Israelita do Brasil (Conib) pediu a retirada da postagem e divulgou nota de solidariedade ao presidente do Senado.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

Senado Agora
19h54 Derrubado veto à telemedicina: Os senadores derrubaram veto (VET 6/2020) ao projeto que regula o exercício da telemedicina durante a pandemia de covid-19 (PL 696/2020). Os dispositivos que haviam sido vetados seguem para promulgação.
19h54 Derrubado o veto ao Recine: Senadores rejeitaram veto total ao projeto que prorroga incentivos ao cinema, estendendo até 2024 o prazo para utilização do Recine. O PL 5.815/2019 segue para promulgação.
19h53 Renegociação de dívidas agrícolas: Congresso rejeitou veto ao PLV 30/2019, que trata de crédito e financiamento de dívidas de produtores rurais. A parte que havia sido vetada segue para promulgação do presidente da República.
Ver todas ›