Pessoas com deficiência devem ter acesso a ingressos pela internet, diz CDH

Da Redação | 12/09/2019, 15h00

A Comissão de Direitos Humanos (CDH) aprovou nesta quinta-feira (12) parecer favorável ao projeto de lei da senadora Daniella Ribeiro (PP-PB) que garante a venda remota de ingressos para pessoa com deficiência ou com mobilidade reduzida e seu acompanhante. O projeto segue para a Comissão de Educação (CE) que decidirá sobre a proposta em caráter terminativo.

A relatora do PL 3.807/2019, senadora Mara Gabrilli (PSDB-SP), votou pela aprovação e sugeriu uma emenda de redação. Segundo a justificativa, por vezes a pessoa com deficiência não consegue acessar eventos artísticos em razão da dificuldade de comprar ingressos nas bilheterias físicas. Por isso, disse, a garantia da venda por telefone ou internet é de extrema relevância.

— O projeto elimina algumas das barreiras que invariavelmente afastariam esse segmento populacional de atividades culturais que tanto contribuiriam para seu enriquecimento pessoal e alimentariam seu sentimento de pertença social — analisou.

Mara sugeriu uma emenda para garantir que a pessoa deve conseguir comprar ingressos em cadeiras ou espaços reservados para quem tem deficiência ou mobilidade reduzida, inclusive para seus acompanhantes.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

Senado Agora
18h47 CNJ: Por 59 votos a favor, 4 contra e 3 abstenções, o Plenário aprovou a indicação de Mário Augusto de Lacerda Guerreiro para o Conselho Nacional de Justiça (CNJ).
17h45 Microcefalia: Pensão para portadores de microcefalia por Zika vírus pode englobar um número bem maior de crianças, comunica o relator da MP 894/2019, senador Izalci Lucas (PSDB-DF). Ele pediu prazo até quarta (16) para concluir o relatório.
17h23 Pessoal para a Defensoria: Plenário aprovou PLV 23/2019, decorrente da Medida Provisória 888/2019, que dispõe sobre requisições de pessoal para a Defensoria Pública da União. Texto vai à sanção presidencial.
Ver todas ›