Debate com a comunidade ajuda a reduzir a violência, diz secretário da CNBB

Da Redação | 06/03/2018, 16h25 - ATUALIZADO EM 06/03/2018, 23h02

Mesmo que o poder público se utilize da força, não obterá sucesso na diminuição da população carcerária brasileira se não envolver a comunidade no debate sobre a violência. Foi o que disse o dom Leonardo Ulrich Steiner, secretário-geral da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) e bispo auxiliar da arquidiocese de Brasília, em sessão temática sobre segurança pública, nesta terça-feira (6), no Plenário do Senado.

Para dom Leonardo, falar em segurança é questionar os tipos de relações construídas na atual sociedade e analisar a participação de vítimas como os quilombolas, pescadores e indígenas nessa discussão. Ao afirmar que a CNBB não está presente para dizer como se deve fazer, mas para ajudar na reflexão, ele citou pensamento do papa Francisco que diz que, em vez de trazer paz, o combate gera ainda mais violência.

- Se quisermos segurança pública, vamos tê-la sem envolver o cidadão, a cidadã? Eu duvido muito – declarou.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)