CPIs dos Maus-Tratos e do BNDES são prorrogadas

Da Redação | 14/12/2017, 15h12 - ATUALIZADO EM 18/12/2017, 14h25

Por terem alcançado o número mínimo de apoiamentos necessários, as CPIs dos Maus-Tratos e do BNDES foram prorrogadas, nesta quinta-feira (14), e continuarão seus trabalhos no ano que vem. O comunicado foi feito pelo presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE), ao final da sessão deliberativa desta quinta-feira (14).

De acordo com os requerimentos, a CPI do BNDES funcionará até o dia 1º de março. Já a CPI dos Maus-Tratos terá mais 180 dias para apresentar seu relatório final. O presidente desta CPI, Magno Malta (PR-ES), agradeceu os 38 senadores que assinaram o requerimento de prorrogação e lembrou que as cartilhas lançadas esta semana pelo colegiado tem tido uma grande procura.

- São três manuais preventivos voltados ao cuidado de crianças e adolescentes em relação ao suicídio, bullying e cyberbullying, e uma última sobre auto-mutilação. Órgãos de governo e outras instituições tem solicitado reproduções destas cartilhas em grande número. É bom lembrar que só em relação ao suicídio, hoje é a 3ª causa de mortes entre os adolescentes - frisou o senador, reforçando o argumento quanto à necessidade da CPI prorrogar seus trabalhos, voltado à proteção destes segmentos populacionais.

Já a CPI do BNDES investiga irregularidades em empréstimos concedidos pelo banco no âmbito do programa de globalização das companhias nacionais.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)