Otto Alencar pede que recursos do Fust sejam usados para internet banda larga

27/04/2017, 10h16 - ATUALIZADO EM 27/04/2017, 10h24

Os recursos do Fundo de Universalização das Telecomunicações (Fust) deverão ser usados na melhoria e na expansão de serviços prestados pela iniciativa privada, como telefonia móvel e provimento de conexão à internet banda larga, segundo projeto (PLS 125/2017) apresentado pelo senador Otto Alencar (PSD-BA), presidente da Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática (CCT). Ele argumenta que hoje o dinheiro do Fust só pode ser aplicado na telefonia fixa, que, ao contrário da telefonia móvel e da internet, é um serviço que funciona em regime de concessão do poder público. Em entrevista concedida à Rádio Senado nesta quinta-feira (27), Otto Alencar explicou que o projeto também determina que os recursos sejam aplicados no setor de telecomunicações e que não sejam usados pelo governo para o pagamento de juros da dívida, por exemplo. Na justificação do projeto, o senador cita um relatório do Tribunal de Contas da União segundo o qual o Fust arrecadou R$ 20,5 bilhões entre 2001 e 2016. Ouça a entrevista ao jornalista Adriano Faria:



Opções: Download