Adolescência e o despertar para o exercício da cidadania


Elaine Cristina Gomes Aires de Oliveira

Elaine Cristina Gomes Aires de Oliveira
  • Ano de participação: 2019
  • Cidade: Mossoró - RN
  • Escola: Centro Estadual de Educação Profissional Professor Francisco de Assis Pedrosa
  • Formação: Especialista em Docência do Ensino Superior, Graduada em Licenciatura em Língua Inglesa
  • Estudante finalista: Laila Cristina de Paiva Soares
  • Redes Sociais:

Entrevista

Pergunta - Qual a sua experiência na área de educação? Há quantos anos leciona?

Resposta – Sou professora a 15 anos e minha experiência em 13 desses anos se constituiu em escolas públicas. Embora seja efetiva no estado com professora de Língua Inglesa, por ser graduanda em Língua Portuguesa, há 4 anos também leciono a referida disciplina. Minha experiência em sala de aula tem oportunizado poder contribuir para o desenvolvimento de crianças e jovens e, com isso buscar, através da educação, um país mais igualitário socialmente.

P - Como foi a sua experiência em participar do Projeto Jovem Senador?

R – Até o ano de 2017 não tinha tido contato com o Projeto Jovem Senador. A partir do referido ano, tive o primeiro contato através da aluna Laila (vencedora do prêmio). Antes mesmo de receber o material ela me procurou para que eu a ajudasse a participar. Em porte das orientações vi o quanto esse projeto seria uma oportunidade excelente de praticar leitura e escrita com os alunos. Principalmente levando-se em conta a relevância das temáticas, temáticas essas não muito presentes no cotidiano dos jovens. Nos anos seguintes continuei levando o projeto para sala de aula.

P - O Projeto Jovem Senador contribuiu para a formação dos seus alunos?

R –  Certamente esse projeto contribuiu para a formação dos meus alunos, pois foi uma oportunidade de discutirmos temas que os tornam mais consciente das questões políticas e sociais de nosso país.

P - Teve alguma dificuldade para participar do Projeto?

R – A única dificuldade que encontrei foi conseguir motivar os jovens para questões não tão comuns no cotidiano deles. Contudo percebo nessa dificuldade uma oportunidade de refletir sobre o meu papel enquanto educadora e o quanto é necessário aproximar o debate sobre assuntos distantes (o que não deveria ser) da realidade dos alunos.

P - Como foi a repercussão da classificação de seu aluno para o projeto?

R -  Acredito que com o prêmio já teremos um novo olhar dos demais jovens.  A repercussão foi a melhor possível. Todos conhecem o empenho de Laila em ganhar. Desde 2017 que ela busca alcançar esse objetivo.

P - Participa ou já atuou em outros projetos voltados para a educação do jovem brasileiro?

R – Participo das Olimpíadas de Língua Portuguesa e todos os anos oriento projetos voltados para pesquisa científica, levando os alunos a participarem em Congressos regionais e nacionais.

P - Com base em sua experiência de vida, deixe um conselho/dica para os seus alunos.

R -  Não existe dificuldade que não possa ser ultrapassada, contudo isso só será possível se cada um acreditar em si mesmo. Na vida precisamos ter metas e plano para alcançá-las. Não permita que ninguém diga que é impossível, pois o impossível só existe para aqueles que não sabem onde estão e para onde vão.

Senado Federal - Praça dos Três Poderes - Brasília DF - CEP 70165-900 | Telefone: 0800 0 61 2211