Adolescência e o despertar para o exercício da cidadania


Cibele Loiola Coelho Dias

Cibele Loiola Coelho Dias
  • Colocação no estado: 1ª colocada estadual
  • Ano de participação: 2019
  • Escola: Colégio Militar Tiradentes III
  • Cidade: Bacabal - MA
  • Professor(a): Claudecy Alves dos Santos

Entrevista

Pergunta - Já escolheu em que área quer estudar / trabalhar?

Resposta – Eu ainda não decidi em que área desejo me profissionalizar. Durante toda a vida, sempre mudei de opinião acerca da profissional que desejo atuar mas, sem dúvidas, farei o máximo para ajudar o maior número de pessoas.

P - Você participa de alguma ação social em sua comunidade? Conte para a gente!

R –  Não atualmente. Já participei de projetos que incentivam crianças carentes a conhecer o judo (esporte que eu pratico) e auxiliava os professores durante os treinos, ensinando as crianças sobre os fundamentos do esporte que, felizmente, mudou e muda a vida de muitos na minha cidade

P - Você já participou de projetos de educação para cidadania? Quais?

R – Nunca tive oportunidade já que, em meu município, não são comuns projetos voltados à educação. Os que ocorrem com mais frequência são doações de materiais, que eu sempre tento participar. 

P - Como você acha que deve ser a participação política dos jovens em sociedade?

R – Para mim, a política é fundamental para a vida em sociedade. Assim, é extremamente importante a participação de todos, principalmente dos jovens, em um âmbito que os atinge diretamente. Deve-se ter em mente que a participação política não se restringe apenas ao voto (o que já é parte significativa), mas que vai muito além disso: o jovem deve escolher seus representantes, acompanhá-los, conhecer as políticas públicas, exigir, opinar e participar constantemente. Dessa forma, os representantes do futuro Brasil saberão como agir na tentativa de fazer florescer os princípios da democracia que, na maioria das vezes, não é presente em nossa sociedade

P - Você conhece alguém que seja inspirador? Por quê?

R –  Sim! Acredito que todos tenham uma parte boa que possa influenciar positivamente quem está ao seu redor. É claro que alguns se destacam pela sua trajetória de vida e se tornam inspiração para mim, pois são nessas pessoas que eu busco um referencial sobre quem eu pretendo ser e como eu posso enfrentar as dificuldades da melhor forma possível

P - O que você gosta de fazer no seu tempo livre?

R – Eu gosto muito de assistir documentários (principalmente sobre investigações policiais) e séries. Gosto também de fotografia e sempre que encontro alguma paisagem que me encanta, eu registro.

P - Qual é o seu livro favorito?

R – Os miseráveis, de Victor Hugo.

P - Qual o papel de sua família na sua formação?

R – A minha família faz parte de quem eu sou hoje. Graças à ela, eu pude crescer com a educação que possuo e, sem dúvida, ela contribuiu imensamente na visão de mundo que eu tenho hoje. Além disso, é para ajudar a todos os membros da minha família que eu tento sempre fazer o melhor que posso em tudo.

P - O que a motivou a participar do Jovem Senador 2019?

R – Quando o projeto foi apresentado em sala de aula, eu achei super interessante, mesmo não cogitando a possibilidade de que eu pudesse ser umas das Jovens Senadoras. Mesmo assim, eu escrevi minha redação tendo em mente que, se eu fosse escolhida, teria uma oportunidade ímpar de participar de forma tão direta e objetiva da política do meu país

P - Alguém ajudou a motivá-la para participar do Jovem Senador 2019?

R – O meu professor de redação, Claudecy, foi fundamental para que eu participasse. Ele me apresentou o projeto e me orientou durante toda a seleção

P - Conte como foi a seleção para o Jovem Senador em sua escola.

R –  Inicialmente, o professor pediu para que todos os alunos do terceiro ano fizessem uma redação sobre o tema. O professor escolheu de 3 a 5 redações das que ele considerou melhor de cada sala e pediu para que os donos dessas redações as refizessem melhorando alguns aspectos. Após isso, ele novamente escolheu algumas mas, dessa vez, apenas uma de cada sala. Ele leu as redações escolhidas para todos os alunos (sem divulgar o autor do texto, para não influenciar na escolha) e estes escolherem a minha e outra. Por fim, o professor pediu para que nós mudássemos alguns últimos detalhes e escolheu a minha no final (finalmente kk)

P - Como foi a repercussão em sua escola sobre a notícia de sua classificação para o Jovem Senador?

R – Eu recebi a notícia da diretora na sala de aula, daí já começou a festa haha. Todos da escola (professores, coordenadores e alunos) reconheceram o meu trabalho e do meu professor e nos desejaram parabéns. Além disso, ganhei vários elogios dos alunos que leram minha redação, o que é extremamente gratificante. Sem falar que foi uma surpresa para todos, já que esta é a primeira vez que uma aluna da cidade ganha o projeto.

P - Cite uma frase que você gosta.

R –  A dúvida é o preço da pureza e é inútil ter certeza (Humberto Gessinger)

Colégio Militar Tiradentes III
Diretor:
Bruna Wanessa Damasceno Brito Coelho
Professor orientador:
Claudecy Alves dos Santos
Senado Federal - Praça dos Três Poderes - Brasília DF - CEP 70165-900 | Telefone: 0800 61 22 11