Adolescência e o despertar para o exercício da cidadania


Lynda Emanuelly da Costa Oliveira

Lynda Emanuelly da Costa Oliveira
  • Colocação no estado: 1ª colocada estadual
  • Ano de participação: 2018
  • Escola: Escola Cidadã Integral Professor Francelino de Alencar Neves
  • Cidade: Itaporanga - PB
  • Professor(a): Maria de Fátima Caiana Ribeiro Alves

Tenho 16 anos, sou evangélica e participo de diversos serviços que minha igreja presta para a comunidade, entre eles ajudar famílias carentes, fazer prevenção ao uso de drogas. Embora goste de uma frase do Esopo – escritor da Grécia antiga – “Ninguém é tão grande que não possa aprender, nem tão pequeno que não possa ensinar”, meu livro preferido é a Bíblica Sagrada. E a minha maior inspiração é Jesus Cristo. Ele foi o primeiro a se envolver em causas sociais, mesmo com toda dificuldade do sistema político e social da época.

Minha família tem o papel principal na minha formação. Minha mãe criou a mim e meus irmãos praticamente sozinha. Com a ajuda de alguns familiares, nos educou com base nos princípios bíblicos que creio veemente estarem interligados com todos os outros. Ensinou-nos o certo e o errado e sempre ressaltou a importância dos estudos e da educação como pilares para o sucesso, seja profissional ou pessoal.

Irei cursar história. Meus projetos profissionais estão voltados para causas sociais. Pretendo ter um curso técnico em enfermagem, para que eu possa desenvolver projetos na Amazônia ou em outros lugares do Brasil onde há falta de recursos.

Eu creio que o jovem deve ter conhecimento do nosso atual cenário político e também dos anos anteriores para, então, formar seu conceito e assim participar politicamente tendo sua própria posição. O jovem deve procurar soluções para os problemas da comunidade, trabalhando em conjunto com as autoridades que nós elegemos para governar.

Embora entenda que nós jovens devemos ter uma participação mais efetiva na política, a princípio, eu não tive muito interesse em participar do Concurso de Redação que selecionaria um representante por estado para participar do Jovem Senado. Mas, ao me informar sobre o tema da redação, mudei minha opinião e decidi participar. Sinto-me honrada por escrever uma redação de cunho tão importante como este: Trinta anos da Constituição Cidadã.

Éramos apenas três alunos concorrendo. Nossa professora de redação nos informou sobre o programa no último dia e passamos a tarde escrevendo a redação para entregar nas últimas aulas. Os professores que participaram da bancada na hora de escolher foram sete, entre eles estavam os professores da área de linguagem e um professor de engenharia ambiental.

Como nunca tínhamos participado, ficamos muito alegres, surpresos e felizes com a nossa classificação para representar o estado.

Escola Cidadã Integral Professor Francelino de Alencar Neves
Diretor:
Maria Alcilene Araújo Holanda
Senado Federal - Praça dos Três Poderes - Brasília DF - CEP 70165-900 | Telefone: 0800 61 22 11